segunda-feira, 23/11/2015
Pais e Alunos

Educação recebe alunos da rede e reforça diálogo sobre a reorganização escolar

Os estudantes construíram o primeiro acordo de desocupação

Nesta segunda-feira (23), o chefe de gabinete da Secretaria da Educação, Fernando Padula, reafirmou o compromisso de diálogo entre a Educação e estudantes da rede estadual de ensino, e firmou o primeiro acordo para a desocupação da E.E.Professora Nanci Cristina do Espirito Santo, localizada no município de Poá.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

“Foi uma ocupação pacífica e sem nenhuma participação de movimento político e de sindicato. Eles trouxeram uma justa reinvindicação, além dos professores e diretor da unidade de ensino. Estamos no diálogo construindo o primeiro acordo de desocupação”, explica Fernando Padula.

A estudante Esther Vitória Nunes Balbino, da E.E.Professora Nanci Cristina do Espirito Santo, destaca que a ocupação foi realizada de maneira pacífica. “Fizemos a ocupação da escola de maneira pacífica e sem vandalismo. Nós limpamos a escola durante a ocupação. Conseguimos essa reunião e, aparentemente, uma boa oportunidade. Nós vamos trazer uma nova proposta”, explica.

Após o acordo, os alunos se comprometeram a se retirar da escola, nesta segunda-feira (23). “Chegamos a um acordo de reunir os pais, alunos e responsáveis da escola E.E. Professor Jorge, localizada no bairro Jardim Ivonete, e trazer uma nova sugestão. Vamos discutir essa ideia e verificar se ela poderá ser aplicada”, explica o aluno Tiago Oliveira dos Santos.

“Eles estão fazendo, a partir de hoje, a desocupação, e nos dias 24 e 25 será realizado o Saresp. Espero que essa seja primeira de muitas desocupações”, fala Fernando Padula.

Na ocasião, o aluno Michael Fernandes dos Santos, destacou a sua opinião sobre a reorganização. “A reorganização escolar não é uma ideia ruim, é uma ideia ótima. A partir do momento que se une com partido, abre questão política e não queremos”, explica.

Reorganização escolar

Em 2016, São Paulo terá mais 754 escolas para atender um único ciclo. A medida tem o objetivo de oferecer ambientes mais adequados de aprendizagem, além de estratégias pedagógicas focadas nas necessidades de cada faixa etária. Conheça mais sobre a proposta aqui.