quinta-feira, 23/11/2017
Notícia

#Professor: Design Thinking pode ser aplicado em sala de aula

Para auxiliar nos processos, livro base e caderno de atividades podem ser baixados gratuitamente

Os professores da rede estadual paulista podem descobrir diferentes abordagens em sala de aula com a ajuda do Design Thinking (DT). A partir de desafios do cotidiano, os educadores podem criar soluções criativas para as atividades de ensino e de aprendizagem por meio de um processo que envolve criação e muita troca de ideias.

Para auxiliar nos processos, um livro base e um caderno de atividades podem ser baixados gratuitamente no site DT Para Educadores. O material mostra como utilizar a abordagem do DT, seja a partir de um desafio de sala de aula, ou do grupo de professores ou da escola com a comunidade do entorno.

– Clique e faça o download do material

Como definição, DT é um novo jeito de pensar e abordar problemas, ou seja, um modelo de pensamento centrado nas pessoas. O importante é ter sempre foco nas pessoas envolvidas no processo, e refletir sobre o que pode agregar valor à vida delas.

O processo é dividido em cinco etapas, que podem ser usadas de forma independentes:

1) Descoberta – eu tenho um desafio. Como posso abordá-lo?

Todo processo de DT começa com uma observação das pessoas envolvidas no desafio, para que se possa entender quais são as necessidades antes de começar a pensar em um projeto.

2) Interpretação – eu aprendi alguma coisa. Como posso interpretá-lo?

Nessa fase, é preciso deixar as percepções surgirem na conversa com o grupo envolvido. Compartilhar anotações e registro de pensamentos, observações e histórias é fundamental

3) Ideação – eu vejo uma oportunidade. Como posso criar?

Aqui acontece a geração de ideias. Todos os participantes apresentam suas ideias por meio de palavras ou desenhos, por exemplo. Sem preocupação com seleção ainda. O importante é a quantidade.

4) Experimentação – eu tenho uma ideia. Como posso concretizá-la?

Nesta fase, as ideias começam a ganhar vida. Criar protótipos para tornar as ideias tangíveis e depois apresentar a outras pessoas que possam analisar e dar sugestões para refinar a ideia.

5) Evolução – eu experimento alguma coisa nova. Como posso aprimorá-la?

Uma vez criado o projeto, é importante planejar os próximos passos para que ele seja realizado e também acompanhado e avaliado. A construção e o aprendizado são permanentes.