quinta-feira, 23/04/2020
Últimas Notícias

Educadores se reúnem com o secretário para discutir o aperfeiçoamento do Centro de Mídias

O encontro ocorreu na Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação do Estado de São Paulo; o Centro de Mídias foi criado para que os alunos tenham acesso a aulas ao vivo, videoaulas e outros conteúdos pedagógicos durante o período do isolamento social

O secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares, reuniu-se nesta quinta-feira (23), com diretores de escolas estaduais. O encontro ocorreu na Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação do Estado de São Paulo (Efape), para dar a início aos novos planejamentos de aulas para o Centro de Mídias, plataforma criada para que os alunos tenham acesso a aulas ao vivo, videoaulas e outros conteúdos pedagógicos durante o período do isolamento social.

“A ajuda de vocês para este projeto, que surgiu como emergência, oferecerá muitas novidades, com mais gente pensando em como levar a educação para os nossos alunos em tempo de pandemia. Graças a ajuda de professores da rede extremamente capacitados, nasceu o nosso Centro de Mídias”, ressaltou o secretário.

Dentre os diretores de escolas estaduais estavam Mônica Maschietto, da Escola Estadual Major José Marcelino da Fonseca, localizada no Parque Mandaqui; Wagner Neves, da Escola Estadual José Geraldo de Lima, em Interlagos e Osmar Carvalho, da Escola Estadual Milton da Silva Rodrigues, na Freguesia do Ó.

Mônica Maschietto, que dirige a escola de anos iniciais, se comprometeu a colaborar com o projeto que, segundo ela, tem se mostrado grandioso e reconhecedor de talentos. “É um desafio grande, mas temos exímios professores na rede. Eles farão um belo trabalho para contribuir com o Centro de Mídias. O desafio maior é para os alunos do primeiro e segundos anos, porque os de quarto e quinto ano já têm um pouco mais de autonomia. Temos que nos reinventar, e estou muito feliz por poder participar desse processo”, disse.

Para Osmar Carvalho, o desafio está em redesenhar o guia de aprendizagem já existente dentro da escola para o virtual. “Verificar onde paramos, o que já foi contemplado enquanto os professores estavam com os alunos e fazer um novo guia. Na nossa unidade há grandes profissionais, que conseguem perfeitamente programar planos de aulas para tempos difíceis como este que estamos vivendo. Este reconhecimento dos profissionais da educação é extremamente gratificante. Eu me sinto honrado com a responsabilidade de engajar estes profissionais para que eles possam transmitir todo o conhecimento para a rede estadual”.

Wagner diz estar contente em poder trazer uma realidade da rede para a própria rede com o que já existe. “Nós temos coisas fantásticas aqui em São Paulo e trazer isso virtualmente para toda a rede vai ser uma expansão e acredito que a aceitação será ainda melhor. O melhor é ver os professores sendo reconhecidos e os alunos participando, daí todos estarão preparados para a volta às aulas”.

Centro de Mídias

O Centro de Mídias vai disponibilizar aulas ao vivo ministradas pelos professores da rede, permitindo que os alunos façam interações por meio de chat e vídeos. As aulas serão operadas em dois estúdios da Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Professores da Educação do Estado de São Paulo (Efape), vinculada à Secretaria de Educação do Estado de São Paulo (Seduc). Além dos professores da rede, a plataforma vai contar com apresentações de youtubers.

No aplicativo haverá diversos canais, focados nos estudantes do 6º ano do ensino fundamental até a 3ª série do ensino médio. Pela TV Cultura, será possível ter acesso a videoaulas e atividades transmitidas inclusive em tempo real. A grade horária será dividida por etapas. Haverá componentes alternados a cada semana, sendo que matemática e língua portuguesa serão aplicados toda semana.

Os alunos dos anos iniciais terão programação específica transmitida pela TV Cultura Educação e ainda receberão um material impresso disponibilizado pela Seduc. Dessa forma, os alunos da rede estadual poderão contar com diferentes canais de transmissão e interatividade para continuar estudando mesmo durante o período da quarentena. Será possível assistir aulas pela TV e interagir pelo celular, além de acompanhar aulas pelo celular com interação em tempo real.

Depois da reabertura das escolas, a ferramenta vai continuar sendo usada para complementar as atividades presenciais. O download do Centro de Mídias SP está disponível para os sistemas Android e IOS. Para ter acesso, estudantes e professores da rede estadual terão de fazer o login com os mesmos dados usados na Secretaria Escolar Digital (SED).

O aplicativo foi desenvolvido pela IP.TV e doado à Secretaria de Estado de Educação (Seduc), durante a suspensão das aulas.
Além da ferramenta que vai viabilizar o ensino presencial mediado por tecnologia, o Governo de São Paulo também fechou um contrato com a TV Cultura, que vai transmitir as aulas por meio do Canal digital 2.3 – TV Cultura Educação.