quarta-feira, 22/08/2018
Boas Práticas

Em Osasco, alunas conscientizam colegas sobre a importância da vacinação

Ação aconteceu nos dias que antecederam o ‘Dia D’ da vacinação contra sarampo e paralisia infantil no Estado

No último sábado (18), a Secretaria de Estado da Saúde realizou o segundo ‘Dia D’ de vacinação contra sarampo e paralisia infantil (poliomielite) em todo território paulista. A iniciativa é feita para que a maioria dos paulistas coloquem em dia suas carterinhas de vacinação.

Há regiões, contudo, que ainda apresentam baixo índice de imunização para essas doenças. Em Osasco, por exemplo, a Escola Estadual Professor Armando Gaban desenvolveu um projeto com alunas do 9º ano do Ensino Fundamental para ressaltar a importância de atualizar as vacinas. A medida foi feita através da distribuição de materiais informativos.

“Os índices mostraram que temos menos de 30% de pessoas vacinas na região da escola. Por isso, elaboramos comunicados explicando cada vacina e faixa etária através das informações cedidas pela Secretaria Municipal de Saúde. Em seguida, as alunas passaram de sala em sala distribuindo o informativo e conscientizando os jovens”, explica José Sebastião Rodrigues, professor de história e responsável pelo projeto.

A ideia da unidade escolar foi fazer com que os adolescentes repassassem esses panfletos aos familiares e amigos fora da escola. “Fizemos tudo isso com um material colorido, bastante chamativo e de fácil entendimento para jovens, adultos e idosos”, afirma o docente.

As ações aconteceram em 03 e 17 de agosto, dias que antecederam, respectivamente, o primeiro e segundo ‘Dia D’ da Campanha no Estado. De acordo com a vice-diretora da unidade, Fabiana Castilho, o projeto foi uma forma de passar informações importantes de aluno para aluno.

“A escola é a porta de entrada para eles aprenderem e se conscientizarem sobre a necessidade de manter a vacinação em dia”, enfatiza Castilho.

A dirigente de ensino de Osasco, Irene Pantelidakis, também contempla a iniciativa da escola e ressalta o quão é essencial a participação social do aluno na vida da comunidade. “Além de reforçar a Campanha, o projeto traz um aprendizado sobre o que são essas doenças, como elas podem ser prevenidas e quais faixas etárias são mais frequentes”, completa.

Campanha de Vacinação no Estado

Até o momento, mais de 40% das crianças paulistas com idade entre 1 e menores de 5 anos já estão imunizadas contra poliomielite e sarampo. Foram aplicadas quase 2 milhões de doses de ambas as vacinas, desde 4 de agosto, quando a campanha começou com ‘Dia D’ extra de vacinação realizado exclusivamente no Estado de São Paulo.

A população-alvo prevista na campanha é de 2,2 milhões de crianças paulistas e é fundamental que os pais ou responsáveis levem aqueles que ainda não foram vacinados aos postos até 31 de agosto, data prevista para encerramento da iniciativa.

“A colaboração de todos é indispensável para elevarmos a cobertura vacinal contra poliomielite e sarampo entre as crianças entre um e cinco anos incompletos, garantindo a proteção desse público contra as doenças”, explica a diretora de Imunização da Secretaria da Saúde, Helena Sato.

Vale ressaltar que não há registro de casos de paralisia infantil em SP há 30 anos e, desde 2000, não existem casos autóctones de sarampo no Estado.