sexta-feira, 19/04/2013
Sociedade

Em ação inédita, Educação lança Livro de Alfabetização Indígena em Guarani

Material deverá ser usado em 25 escolas estaduais indígenas e atenderá mais de 800 alunos

Os alunos indígenas da rede estadual passarão a contar em 2013 com livros de alfabetização em Guarani, produzidos por professores indígenas com supervisão de um linguista especializado. O material é inédito no Estado e deverá ser usado nas 25 escolas estaduais indígenas existentes em comunidades Guarani.

O lançamento aconteceu hoje (19), Dia do Índio, com a presença do secretário da Educação, Herman Voorwald, e de representantes das comunidades indígenas Krukutu e Tendondé-Porã, ambas de São Paulo. O valor investido foi de R$ 56.525,83.

A iniciativa, que atenderá 804 alunos, valoriza e reafirma as identidades étnicas e culturais das comunidades, com o propósito de garantir educação de qualidade aos estudantes indígenas, respeitando as especificidades de cada etnia. Além do livro, os alunos contarão também com materiais didáticos que complementam a proposta pedagógica.

“Publicações como essa em Guarani Mbya aprimoram o direito destas comunidades em terem reconhecidas suas culturas, bem como de realizarem uma educação intercultural e bilíngue como previsto nas legislações. Além disso, proporciona que os profissionais da educação escolar indígena desenvolvam uma pedagogia própria, a partir do fortalecimento da língua, vista como imprescindível na formação”, afirma o diretor do Núcleo de Inclusão Educacional da Secretaria da Educação, Sérgio Roberto Cardoso.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

O conteúdo do material de alfabetização utiliza músicas, histórias, desenhos e brincadeiras próprios da cultura Guarani, com o intuito de garantir uma aprendizagem efetiva e proporcionar atividades com conteúdos significativos para as crianças das aldeias.