terça-feira, 04/06/2019
Educação Especial

Escola da capital trabalha formação de líderes e inteligência emocional

Projeto “Curso Líderes” é ministrado em parceria com consultoria de educação e acontece até novembro

O que acontece quando autoridades do Grêmio Estudantil, líderes de sala, acolhedores e alunos de destaque se reúnem para debater e refletir sobre suas ações? Na PEI (Programa Ensino Integral) Carlos Maximiliano, uma proposta de formação de líderes vem mudando a forma como os estudantes encaram responsabilidades e lidam com o entorno.

Chamado de “Curso Líderes”, o projeto é uma parceria da unidade com a educadora Ana Carolina Dorigon. Ela é a mentora da consultoria “O que nos une?”, que ministra cursos de liderança e inteligência emocional para professores da rede pública. Foi um insight ao fim de 2018 que a levou a expandir os horizontes.

“Toco esse projeto com professores desde 2017, e ano passado, ministramos uma formação aqui na Carlos Maximiliano. Ao fim do curso, pensamos que não fazia sentido passar esse aprendizado sem a participação dos estudantes”, revela a educadora. “Formamos nesse ano uma turma com 26 alunos e propomos uma conversa ativa com eles que dura o ano letivo inteiro”, conclui.

O projeto acontece duas vezes ao mês. Nos primeiros dois encontros, os estudantes debateram com a educadora os conceitos que mais queriam aprender. Depois, Ana funciona como mediadora e propõe vídeos, jogos e dinâmicas para que os alunos façam seu roteiro. “Não queríamos que os estudantes fossem expectadores de mais um curso, mas sim que tivessem autonomia e desenvolvessem o próprio aprendizado”, explica. Dentre os assuntos abordados nas dinâmicas estão temas como resiliência, inteligência emocional, comunicação não violenta e liderança proativa, entre outros.

Uma das atividades é chamada de “Ligando Sonhos”. Os estudantes precisam pensar no grande sonho da vida deles. Depois compartilham o sonho com um colega, que precisa traçar um plano de ação para cumprir o próprio sonho e o do colega.

“Essas atividades fazem a gente refletir sobre nossas ações e como elas guiam nossa vida e também a sociedade. É como se acordássemos para nossa importância no mundo”, explica Pedro Romeu, estudante do 9º ano do Ensino Fundamental na unidade. Líder do Grêmio Estudantil e acolhedor de novas turmas, Pedro tinha um sonho, digamos, pouco comum: “Sempre quis ver um jogo de NBA (Liga Americana de Basquete) ao vivo”.

Os resultados da formação já são perceptíveis. “Notamos que os estudantes estão mais ativos na comunicação com o entorno e entendem a necessidade de arregaçarem as mangas e terem atitudes benéficas para a sociedade”, pontua o vice-diretor Marcelo Clementino. O curso também fortalece o Projeto de Vida, um dos pilares do Ensino Integral. “Nossa grande missão aqui é fazer o estudante ser protagonista da própria vida para ser um líder na sociedade”, finaliza o profissional.

Além de despertar e conscientizar, o Curso Líderes também ajuda os estudantes no cotidiano escolar, desde a tarefa de casa até o fechamento de contas do Grêmio Estudantil, como Maria Eduarda, do 9º ano, explica. “Aqui aprendemos como nos comunicar melhor, como ter uma melhor postura e defender nossas ideias de modo democrático. É um curso que realmente faz a diferença”.