sexta-feira, 18/01/2013
Últimas Notícias

Escola da capital utiliza verba do Trato na Escola para colorir suas salas de aula

“Quando comecei a trabalhar aqui, a escola era só bege e verde, e os alunos pediam mais cor. Eles falavam que a escola era muito triste e queriam mais vida”, conta a professora Maristela Alexandre, que leciona artes na E.E. Professor Architiclino Santos, no Parque Continental. A solução para atender ao pedido dos estudantes veio […]

20120925_headers_trato_620

“Quando comecei a trabalhar aqui, a escola era só bege e verde, e os alunos pediam mais cor. Eles falavam que a escola era muito triste e queriam mais vida”, conta a professora Maristela Alexandre, que leciona artes na E.E. Professor Architiclino Santos, no Parque Continental. A solução para atender ao pedido dos estudantes veio com o Trato na Escola, programa que repassa verbas para que as unidades realizem pequenos reparos durante as férias e deixem tudo em ordem para o começo do ano.

Muito além de colorir as paredes da unidade, a equipe gestora teve a ideia de utilizar cores diferentes em cada sala, para auxiliar alunos e professores. “A cromoterapia é uma ciência que harmoniza e cuida da mente, por isso trouxemos esse projeto para a unidade no ano passado e utilizamos a verba do Trato na Escola para pintar as salas de aula”, conta a vice-diretora Marisley Marino.

A ideia rendeu bons frutos para a escola, que retomou o projeto neste ano, trocando as cores de algumas salas e retocando a pintura de outras. “Com esse projeto, os alunos passaram a valorizar ainda mais a escola”, afirma a professora Maristela.

Sobre o Trato na Escola

Na manhã desta sexta-feira (18) o governador Geraldo Alckmin e o chefe de gabinete da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, Fernando Padula, anunciam o repasse de R$ 40 milhões ao programa Trato na Escola.

Na Escola Estadual Província de Nagasaki, na zona norte da capital, eles acompanham ações do programa, cujo objetivo é revitalizar as unidades da rede estadual de ensino para receber os alunos da volta às aulas, em 1º de fevereiro.

Além da pintura, outros serviços e materiais necessários para executar os reparos que a escola precisa podem ser contratados. No total, foram investidos R$ 40 milhões na revitalização das mais de 5 mil escolas da rede.