terça-feira, 15/05/2007
Últimas Notícias

Escola de Torrinha, na região de Jaú, alcança boas posições no ranking de avaliação da educação básica

Com aproximadamente 550 alunos, a escola Coronel Antônio Luciano da Fonseca , localizada em Torrinha, na região de Jaú, interior do Estado, alcançou o 1º lugar (nota 6,7) entre as escolas estaduais paulistas e o 3º lugar entre as escolas estaduais brasileiras, para 4ª série, de acordo com o ranking do Índice de Desenvolvimento da […]

Com aproximadamente 550 alunos, a escola Coronel Antônio Luciano da Fonseca , localizada em Torrinha, na região de Jaú, interior do Estado, alcançou o 1º lugar (nota 6,7) entre as escolas estaduais paulistas e o 3º lugar entre as escolas estaduais brasileiras, para 4ª série, de acordo com o ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), que avalia o desempenho das escolas públicas.

Em segundo lugar entre as unidades da rede estadual paulista ficaram empatadas com nota 6 as escolas Dorival Reis Camargo B. Sanches , do município de Bento de Abreu, e Profª Elzira Galvino Pagani , da cidade de Pongaí. O terceiro lugar ficou com a escola Meridiano, do município de mesmo nome, com nota 5,9.

Para a diretora da escola de Torrinha, Luiza Maria Corrêa de Abreu, o resultado é fruto do trabalho diário desenvolvido na escola. “Temos um excelente retorno em relação à qualidade de ensino e ao preparo dos alunos para uma atuação consciente na sociedade. Esta ação cotidiana efetiva colocou a escola na posição de destaque em níveis estadual e nacional com a divulgação do ranking do IDEB, fato que repercutiu de maneira bastante favorável no município de Torrinha”, revelou Luiza.

Trajetória

A escola Coronel Antônio Luciano da Fonseca , conta a diretora, é a única unidade estadual do município que abriga estudantes de primeira a quarta série. “Temos um corpo docente formado por professores efetivos, a maioria residente no município, que desenvolve um excelente trabalho no dia-a-dia, além de manter um relacionamento de extrema proximidade com a comunidade. Nossa meta é proporcionar aos alunos um ambiente acolhedor, além do cuidado especial com a atualização dos professores, por meio de cursos promovidos pela Secretaria de Estado da Educação e pela Diretoria de Ensino da região de Jaú”, explicou Luiza.

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – Ideb

O Ideb é um indicador de qualidade educacional que combina informações de desempenho em exames padronizados (Prova Brasil ou Saeb) – obtido pelos estudantes ao final das etapas de ensino (4ª e 8ª séries do ensino fundamental e 3ª série do ensino médio) – com informações sobre rendimento escolar (aprovação).

Veja, a seguir, a entrevista com a diretora da escola Coronel Antônio Luciano da Fonseca , Luiza Maria Corrêa de Abreu:

1) – O que a escola faz para conseguir com que os alunos assimilem melhor o conteúdo, segundo o que diz o IDEB?

R.: São vários fatores como o trabalho diferenciado (com alunos que demonstram algum tipo de necessidade específica) e o coletivo, o grande interesse dos educadores em novas práticas de aprendizagem (novas didáticas), a união na preparação das aulas (troca de idéias) e o uso de todo tipo de material (livros didáticos, jornal, revistas, folhetos, literatura popular a clássica etc).

2) – Quais as principais atividades realizadas ao longo do ano?

R.: Elas são desenvolvidas ao longo do ano. O Culto à Bandeira é realizado todas as quartas-feiras após o intervalo, objetivando o respeito, aprender o Hino Nacional, disciplina, oralidade e leitura. Na entrada dos períodos (manhã e tarde) todos os alunos cantam e os professores fazem um questionamento sobre diversos assuntos para que os alunos respondam. Após o intervalo, todos participam de exercícios baseados em práticas orientais que visam o relaxamento e o aumento da concentração.

Além disso, a professora de cada sala realiza no início da aula uma leitura dramatizada, em voz alta, todos os dias. E não é só. A escola busca constantemente conhecer o aluno e sua família para melhor se interar e resolver problemas que ocorrem no cotidiano, e sempre que necessário conta com a ajuda do Conselho Tutelar. Também temos o privilégio de contar com uma coordenadora pedagógica que também é docente da equipe de formação do Projeto Letra & Vida .

3) – O que significa, para a equipe escolar e alunos, ter alcançado esta colocação em níveis estadual e nacional?

R.: O reconhecimento de um trabalho bem planejado junto ao compromisso dos profissionais e estímulo para avançar nas conquistas.

4) – Que novos projetos a escola pretende desenvolver este ano?

R.: Além dos projetos oferecidos pela Secretaria da Educação e pela Diretoria de Ensino de Jaú, por meio da Oficina Pedagógica, nossa equipe sempre realiza projetos de leitura e escrita, levando ao aluno textos que estimulam o surgimento de bons leitores e produtores de texto. Também estamos reiniciando o Projeto Coral na Escola , que envolve crianças de todas as séries. Tudo para que consigamos alcançar resultados ainda melhores do que os já obtidos.

Celso Bandarra