sexta-feira, 03/06/2005
Últimas Notícias

Escola estadual confirma resultados do INEP

Pesquisa feita com 10 mil pais de todo o País deu nota 8 para as escolas públicas Dois mil e trezentos alunos, 19 salas de aula, 3 aparelhos de tv, 2 vídeos-cassete, 2 retroprojetores, laboratórios de informática e ciências, biblioteca e quadra de esportes para atender estudantes dos ensinos fundamental e médio. Tudo funcionando perfeitamente, […]

Pesquisa feita com 10 mil pais de todo o País deu nota 8 para as escolas públicas

Dois mil e trezentos alunos, 19 salas de aula, 3 aparelhos de tv, 2 vídeos-cassete, 2 retroprojetores, laboratórios de informática e ciências, biblioteca e quadra de esportes para atender estudantes dos ensinos fundamental e médio. Tudo funcionando perfeitamente, e sem nenhum registro de depredação. O exemplo de como deve ser o ambiente escolar pode ser visto na EE Afiz Gebara (DE Sul 2), que fica no Capão Redondo, na Capital. Realidade que contribuiu para o resultado da “Pesquisa Nacional da Educação: a Escola Pública na Opinião dos Pais”, feita pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Dez mil pais foram entrevistados, e com base nas opiniões deles as instalações da escola pública do Brasil receberam nota 8. Numa escala de 0 a 10, eles opinaram sobre disciplina, atendimento da secretaria, organização, instalações gerais e a higiene da cozinha.

O BOLETIM DA ESCOLA PÚBLICA, SEGUNDO OS PAIS

Localização – Nota 8,7
Espaço para o recreio – Nota 7,8
Condições das salas de aula – Nota 7,9
Conservação dos prédios – Nota 7,6
Limpeza dos banheiros – Nota 7,1

Além disso, 82,6 por cento dos pais consideram os professores preocupados em ensinar e dar uma boa aula. E 77,3 por cento acham que os docentes têm paciência para tirar as dúvidas dos alunos. Resultados que deixam a diretora da EE Afiz Gebara, Maria Aparecida Correia da Rocha, orgulhosa. “O Estado de São Paulo é pioneiro na valorização do ensino por meio de cursos e outras oportunidades para os professores, que devem ir em busca do aperfeiçoamento. Prova disso é a realidade da nossa escola”, comemora a diretora, no cargo há 12 anos. A professora Benedita Maria de Souza aproveitou a chance de se reciclar com o PEC – Programa de Educação Continuada da Secretaria de Estado da Educação. E conta que só ganhou com isso. “O curso veio acrescentar muito para os professores que estão empenhados na mudança, no desenvolvimento dos alunos. Algo que veio renovar a educação, trazer uma nova maneira de pensar”, diz Benedita.

 

 

 

 

 

ARTE PARA EDUCAR

Um dos diferenciais da escola é o estímulo de práticas artísticas como o teatro. Ano passado a Afiz Gebara representou o Estado em várias mostras teatrais com a peça “O Cálice dos Deuses”. Este ano, uma nova produção já está sendo encenada. A escola também tem uma fanfarra com 95 integrantes. Iniciativas que atraem a comunidade cada vez mais. Marlúcia Josefa dos Santos Rodrigues, que além de professora da escola tem o filho matriculado na Afiz Gebara, não esconde o orgulho. “Seria importante tomar essa escola como exemplo. Quando existe um projeto diferenciado, tudo funciona. Acho que o sucesso daqui é o envolvimento da comunidade com a direção”, conta Marlúcia. Vera Lúcia Guilherme, que tem a neta estudando lá, vai além. “Aqui a nota deveria ser 10, e não 8”. E para quem não acredita em mudança, Maria Aparecida, diretora da escola, dá a dica. “Falta acreditar que pode. Nós podemos. Aqui nosso lema é ‘Sou professor, faço a diferença’. Os recursos vêm, basta saber aproveitá-los.”

Celso Bandarra