sexta-feira, 19/11/2021
Notícia

Escola Estadual de Miracatu celebra Consciência Negra ressaltando culturas de matrizes africanas em semana temática

Durante os dias 16, 17, 18 e 19 de novembro, Projeto ‘Kiizomba’ proporciona atividades lúdicas com a comunidade escolar em reflexão ao tema

Nesta semana, em celebração ao Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, a Escola Estadual Armando Gonçalves, em Miracatu, promove uma semana temática em valorização da cultura afro-brasileira e africana. O objetivo é garantir o respeito à diversidade no ambiente escolar, elevar a autoestima dos alunos e estimular a reflexão sobre as diferentes formas de preconceito e racismo na sociedade brasileira.

O projeto, intitulado ‘Kiizomba’, palavra de origem angolana que significa ‘festa’, acontece durante os dias 16, 17, 18 e 19 de novembro com atividades para turmas dos anos finais (6º a 9º anos) do ensino fundamental e do ensino médio. Ao todo, serão cerca de 460 alunos no evento semanal.

De acordo com a diretora da unidade, Maria Helena, o propósito dessa ação é chamar atenção da comunidade escolar para a temática do preconceito racial. “Sabemos que o racismo no Brasil é velado e é importante que a criança possa conhecer um tema tão delicado”, afirma. “O projeto é o ponto de partida para que a comunidade escolar reflita sobre a importância da cultura afrodescendente e que floresça em nossos alunos e comunidade a cultura do bem e da igualdade independente de gênero, raça e cor”, completa.

Além das exibições de painéis, poesias e produções artesanais feitas em conjunto pelos alunos e participantes convidados, os destaques da programação serão a oficina de Capoeira com o Mestre Coro, o desfile “A beleza da diversidade” e a apresentação de dança “Arena Canta Zumbi” em encerramento, no último dia de evento.

Para Kejellin Maybira Pereira Nunes, aluna do 9º ano, o projeto Kiizomba é uma mistura, além de conhecer a cultura afro, a celebração foi a oportunidade de ouvir as dores e entender o histórico do racismo no país.  “Quanto mais falamos sobre isso, mais a gente conscientiza também”, avalia.

O evento, como em outras unidades, proporciona a inclusão de temas sociais históricos em atividades pedagógicas extracurriculares, como parte da formação do aluno.

Cronograma da semana:
16/11 – Oficinas:
Contação de história com a Professora Cláudia:
• Confecção da boneca Abayomi – 6º e 7º ano
Confecção de turbantes:
• Oficina de turbantes e amarrações de vestimentas– 8º ano ao EM
17/11 – Oficina de Capoeira: Mestre Coro
• Participantes: Todos os alunos
18/11 -Mesa redonda: Alunos do Ensino Médio – Professores: Paulo Sérgio, Júlio Costa e Cláudio Neves
Temas:
• Racismo Estrutural
• Vitimismo
• Políticas afirmativas

Dia 19/11 – CULMINÂNCIA: Às 13 horas – Atividades na quadra
• Culinária africana: Canjica e cocada
• Apresentação de música e poesia
• Desfile: “A beleza da diversidade”
• Dança africana
• Capoeira
• Apresentação: Dança – Arena Canta Zumbi

Atividades a serem desenvolvidas em sala de aula:
1 – Palavras de origem africana: 6º ao 8º ano
Disciplina: Orientação de Estudos e Arte
• Pesquisa sobre palavras do nosso vocabulário que tenham origem africana
• Confecção de um mural com o vocabulário ilustrado.
2 – Culinária e alimentos de origem africana:  9º ano
Disciplina: Orientação de Estudos e Arte
• Pesquisa sobre a história da culinária: comidas e alimentos de origem africana introduzidas no nosso cotidiano
• Montagem de um mural com o resultado da pesquisa e imagens.
3 – Painel Personalidades Negras: Clube Juvenil de desenho
• Desenhos: Clube Juvenil
• Legendas: 9º ano A
• Painel confeccionado com trabalhos em grafite de pessoas negras que se destacaram e destacam na sociedade brasileira
4- Reflexão 1: O Negro na Sociedade atual (9º ano)
Disciplina: Práticas Experimentais
Dados estatísticos sobre a participação do negro na sociedade:
• Renda per capita
• Ingresso no ensino superior
• Mercado de trabalho
• Confecção de gráficos e jogos matemáticos.