quarta-feira, 26/01/2022
Notícia

Escola Estadual de São Carlos recebe vacinação de crianças com a presença do Secretário Estadual da Educação

Parceria com unidades escolares evita aglomerações nas unidades de saúde

Nesta terça-feira (18), o Secretário Estadual da Educação Rossieli Soares acompanhou a vacinação de crianças indígenas, quilombolas, com deficiências (PCD) e comorbidades, de 5 a 11 anos, na Escola Estadual Atília Prado Margarido, em São Carlos.

“Após um ano da primeira pessoa vacinada no país, agora estamos vacinando as crianças nas escolas por meio desta parceria importante com a prefeitura de São Carlos”, declara Rossieli Soares. “Estamos esperançosos com a aprovação da Coronavac para acelerar ainda mais a vacinação das crianças. Assim que autorizada, o governador João Doria vai disponibilizar o imunizante imediatamente para todos os municípios”, completa

Nicole Cavalheiro, de 11 anos, foi uma das crianças que tomou sua primeira dose hoje na unidade. “Foi bem tranquilo, mas antes eu estava bem nervosa. É um alívio porque meus pais, meus avós e meus tios pegaram Covid-19 e minha mãe passou muito mal”, relata.

“Quando for ampliando a vacinação por idade, essa parceria com as unidades escolares vai evitar aglomerações dentro das unidades de saúde que está com alta demanda”, explica a diretora do Departamento de Vigilância da Saúde de São Carlos, Crislaine Mestre.

“Hoje começamos a vacinar as crianças com comorbidades, com deficiências, indígenas e quilombolas dentro da escola estadual e esse é o ponta pé inicial para que consigamos vacinar todas as crianças da faixa de 5 a 11 anos, para que possamos nos proteger e voltar à vida”, enfatiza a dirigente de ensino de São Carlos, Débora Gonzalez Costa Blanco.

Ações de vacinação

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP), em parceria com os municípios, tem realizado ações de vacinação de estudantes nas escolas, cumprindo assim um papel social nos bairros em que estão inseridas.

Em Campinas, por exemplo, em um mês de parceria com as escolas, a cobertura vacinal de um ciclo completo em adolescentes de 12 a 14 anos aumentou em 143%. Conforme boletim da Secretaria Municipal de Campinas, em 6/12/2021, havia 11.334 adolescentes de 12 a 14 com ciclo vacinal completo. Já o boletim de 3/1/2022 aponta que esse número aumentou para 27.589 adolescentes, um crescimento de 143%.

São Paulo foi o primeiro estado do Brasil a iniciar a vacinação de profissionais da Educação com prioridade contra Covid-19, em 10 de abril de 2021. Na rede estadual, 97% destes servidores já estão com esquema vacinal completo.