quinta-feira, 05/10/2006
Últimas Notícias

Escolas Estaduais participam de competição promovida pela Bolsa de Valores de São Paulo

Idéia é divulgar os conceitos do mercado de ações de forma dinâmica entre o público jovem Mercado de ações. Assunto que, aparentemente, só chama atenção de investidores, operadores, economistas, banqueiros… Mas, e se o tema for transformado em competição educativa? É esta a proposta do Desafio Bovespa, uma espécie de concurso sobre o mercado de […]

Idéia é divulgar os conceitos do mercado de ações de forma dinâmica entre o público jovem

Mercado de ações. Assunto que, aparentemente, só chama atenção de investidores, operadores, economistas, banqueiros… Mas, e se o tema for transformado em competição educativa? É esta a proposta do Desafio Bovespa, uma espécie de concurso sobre o mercado de ações que envolve professores e alunos de escolas públicas e privadas do ensino médio na Capital. Ao todo, 200 alunos de 90 escolas, sendo 27 públicas e 63 privadas, participam do projeto.

Mais sobre o Desafio

Criado pelo Programa Educacional da Bovespa, o desafio consiste numa forma dinâmica de disseminar os conceitos do mercado de ações entre o público jovem. Alunos e professores concorrerão a prêmios em atividades que unem – por meio da simulação de investimentos em ações – a teoria fornecida durante o curso e o funcionamento da Bolsa. No total, 150 escolas se inscreveram para o Desafio Bovespa. Noventa foram selecionadas para participar da disputa por sorteio, divididas em três grupos, cada um com 30 concorrentes, conforme o regulamento.

Passo a passo

As escolas do primeiro grupo já competiram entre si. As do segundo, que incluem oito escolas estaduais, competirão no dia 21 de outubro. E as que compõem o terceiro, entre elas as nove escolas estaduais, se encontram em 25 de novembro. A etapa final envolverá as dez melhores de cada chave, em dezembro.

Cada escola será representada na competição por uma equipe de três a cinco alunos e um professor orientador, todos escolhidos por critérios próprios.

Como será a disputa

Primeiro ocorre a parte teórica. Os estudantes assistem a um curso sobre educação financeira e conceitos do mercado de ações e são avaliados, em equipe, sobre o conteúdo apresentado. A nota obtida determina o valor virtual com que cada escola prossegue no desafio. Na seqüência, os participantes têm de aplicar, na prática, o que aprenderam no curso.

Cada equipe ficará instalada numa estação computadorizada, onde fará simulações de investimento, utilizando o valor virtual conquistado na fase teórica para montar sua própria carteira de ações. A Bovespa apresentará situações econômicas diferenciadas, fornecendo cotações e informações que ajudarão os grupos a decidir qual a melhor forma de aplicação dos recursos.

As dez escolas de cada uma das três chaves que conseguirem os melhores resultados serão classificadas para a grande final, que ocorrerá em dezembro. Na ocasião, as equipes finalistas assistirão a uma palestra e depois terão que escolher a melhor forma de investir o valor virtual acumulado na fase anterior. As equipes das cinco escolas que conseguirem os maiores rendimentos serão premiadas com créditos para a formação de clubes de investimento.

Premiação

A campeã receberá R$ 25 mil; a vice, R$ 15 mil; a terceira colocada, R$ 10 mil; a quarta, R$ 5 mil; e a quinta R$ 2,5 mil. Os professores destas equipes ganharão um notebook e R$ 1 mil , também em crédito, para aplicar nos clubes de investimento formados pelos alunos. As escolas vencedoras também receberão um computador e uma impressora multifuncional.

Mais informações sobre o Desafio Bovespa estão no site: www.bovespa.com.br/desafiobovespa. O contato também pode ser feito pelo e-mail desafio@bovespa.com.br ou pelo telefone (11) 3233-2438.

Site Em Boa Companhia

Outra novidade lançada durante a visita da secretária de Estado da Educação, Maria Lucia Vasconcelos, ao novo Espaço Bovespa, nesta terça-feira, dia 3, no cetro da Capital, é o site Em Boa Companhia, que reúne os projetos das empresas com atuação socialmente responsável para oferecer maior visibilidade a essas informações e divulgá-las junto ao público. Com o site, a Bovespa pretende contribuir para que as empresas sejam conhecidas e avaliadas por um número cada vez maior de investidores nacionais e estrangeiros, com base em critérios de visibilidade, transparência e responsabilidade social.

A iniciativa segue tendência do mercado financeiro de valorizar ações de companhias socialmente responsáveis e que apresentam melhores condições de sustentabilidade a longo prazo. Entre as informações disponíveis estão a descrição do projeto, público atendido, valor do investimento, principais resultados e galeria de fotos, além de notícias sobre as novidades de cada companhia nesta área.

A busca pode ser feita por empresa ou por área de atuação dos projetos: Ambiental, Capacitação Profissional, Cidadania, Comunidade, Cultural, Educação, Esporte, Saúde e outros. O site estréia com 15 empresas: Bradesco, Coelce, Copel, CPFL Energia, CSU Cardsystem, Energias do Brasil, Invepar, Natura, OHL Brasil, Sabesp, Souza Cruz, Suzano Papel e Celulose, Suzano Petroquímica, TAM e Weg. A adesão das companhias ao novo canal de informações é voluntária e cada uma se responsabiliza pela manutenção e atualização de seu conteúdo. O endereço na internet é www.bovespa.com.br/emboacompanhia