terça-feira, 13/05/2014
Pais e Alunos

Especialistas orientam pais a participar da rotina de filhos em idade escolar

Conheça as dicas elaboradas pela Coordenadoria de Gestão da Educação Básica para as famílias

Qual é a disciplina que seu filho encontra mais dificuldade? Quando foi a última vez que o ajudou a fazer a tarefa de casa? Os especialistas da Coordenadoria de Gestão da Educação Básica (CGEB) da Secretaria da Educação elaboraram dicas para auxiliar os pais a participarem do processo de aprendizado dos alunos.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Estabelecer horários e um espaço para estudar longe de distrações, como TV e computador, colocar metas alcançáveis e incentivar as crianças a refazer os exercícios quando não der certo da primeira vez, estão entre as sugestões da coordenadoria.

– Pais, conheçam as dicas elaboradas pela CGEB.

Segundo os profissionais, incluir essas práticas no dia a dia fortalece o vínculo familiar e encoraja os filhos a caminhar com autonomia na jornada escolar. 

Mães participativas

Uma pesquisa desenvolvida pela Educação nas 5 mil escolas da rede estadual revelou que 3 a cada 5 mães participam assiduamente da vida dos filhos. Mais de 1 milhão de alunos foram questionados sobre o acompanhamento na hora de fazer o dever de casa, presença em reuniões de pais e interesse nos acontecimentos da escola.

“O filho sempre segue o que ele aprende em casa, por isso eu acho muito importante nós mostrarmos o que é certo”, diz a dona de casa Luciane de Lima sobre importância de transmitir valores como respeito, tolerância e solidariedade. Assim como Luciane, outras mães da E.E. Major José Marcelino da Fonseca, na zona norte da capital, falaram sobre a presença dos pais na vida dos filhos. Leia a matéria completa. 

A funcionária pública Terezinha Pereira de Souza, que tem deficiência visual, também é um exemplo de mãe participativa. Ela acompanha de perto a rotina dos filhos, alunos do Ensino Fundamental na E.E. Júlio de Mesquita Filho, na zona sul de São Paulo, e não deixa de comparecer a nenhum evento ou reunião da escola. Conheça aqui a história de Terezinha.