quinta-feira, 12/02/2004
Últimas Notícias

Estágios e workshops preparam estudantes do ensino público para o mercado de trabalho

A iniciativa já beneficiou mais de 5 mil estudantes somente no Estado de São Paulo  Auxiliar estudantes de ensino público em sua inserção no mercado de trabalho e criar oportunidades para que conheçam ambientes empresariais, assim é o projeto “Ação pela Vida”. Promovido pela Santista Têxtil – multinacional brasileira – em parceria com a Secretaria […]

A iniciativa já beneficiou mais de 5 mil estudantes somente no Estado de São Paulo

 Auxiliar estudantes de ensino público em sua inserção no mercado de trabalho e criar oportunidades para que conheçam ambientes empresariais, assim é o projeto “Ação pela Vida”. Promovido pela Santista Têxtil – multinacional brasileira – em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, o programa já beneficiou no País mais de 9 mil alunos e, em São Paulo, 5,7 mil estudantes.

O projeto foi implantado em três escolas no Estado de São Paulo – EE Prof. Luiz Gonzaga Pinto e Silva (SP), Pref. Antônio Zanaga (Americana -SP) e Prof. Ary de Almeida Sinisgalli (Tatuí-SP) – as demais unidades escolares atendidas hoje no País ficam em Aracaju e Nossa Senhora do Socorro (SE) e na cidade de Paulista (PE). O programa também se estendeu para o Chile e está prestes à ser implantado em escolas da Argentina.

O objetivo do “Ação pela Vida”, criado em 2001, é propiciar condições de aprendizado e contribuir no desenvolvimento de atividades educacionais e complementares nas escolas, localizadas próximas às empresas, além de reforçar o espírito de cidadania dos voluntários, alunos e comunidades.

Coordenada pela área de recursos humanos da empresa, a iniciativa é desenvolvida com o apoio de uma equipe da companhia e com a participação de funcionários aposentados. Durante a palestra ou workshop o professor – voluntário utiliza a experiência da gestão empresarial e temas específicos do contexto para motivar e preparar as pessoas.

Entre inúmeras atividades, o ‘Ação pela Vida’ gerencia duas ações diferenciadas dentro das escolas estaduais: “Tecendo o Futuro” e o “Projeto Empregabilidade”.

Tecendo o Futuro

O programa de estágio ‘Tecendo o Futuro’, propicia aos estudantes de Ensino Médio oportunidades para conhecerem o dia – a – dia do ambiente empresarial. A experiência, que começou no segundo semestre do ano passado, já beneficiou 10 jovens, escolhidos por bom aproveitamento escolar, freqüência e participação em atividades extra – curriculares. Este ano pretende se expandir para mais quatro escolas.

A EE Luiz Gonzaga Pinto e Silva, que fica próxima à unidade da Santista, na zona Sul da capital, é um dos exemplos. Para a Dirigente, Maria Lígia Branco Belizário, da Diretoria de Ensino “Sul II”, parcerias deste porte fazem acontecer na prática o conteúdo pedagógico que as escolas desenvolvem durante o ano letivo, além reforçar a consciência de cidadania da comunidade. ” O projeto de Preservação Ambiental, um dos temas tratados dentro do “Ação Pela Vida”, coordenou e conscientizou todos os moradores do bairro, na reurbanização da praça em frente à escola, na coleta seletiva e no hábito de cultivarem a preservação do prédio escolar”, comentou.

O ciclo de cursos, finalizado em dezembro de 2003, abordou temas como atendimento ao cliente, qualidade de serviço prestado, conduta, postura, concentração, cooperação, trabalho em equipe, organização, educação, comprometimento, valor, motivação, atendimento telefônico, Língua Portuguesa e comunicação on-line.

Projeto Empregabilidade

Em parceria com o CIEE – Centro de Integração Empresa Escola – o programa auxilia estudantes do ensino público a ingressarem no mercado de trabalho. Para isso promoveu em 2003 um ciclo de palestras sobre as várias etapas dos processos de seleção, desde a procura pelas vagas até a melhor forma de apresentação e postura no momento de uma entrevista para um emprego.

A primeira ‘escola piloto’ – EE Luiz Gonzaga Pinto e Silva – auxiliou 1,2 mil alunos em 2003. Além dela, mais 753 alunos de EE Antonio Zanaga, em Americana, também participaram dos workshops. Em 2004 a EE Prof. Ary de Almeida Sinisgalli (Tatuí – SP) será atendida.

A iniciativa já está rendendo bons frutos, afinal, seis alunos da rede estadual que participaram do projeto já estão empregados, alguns em empresas terceirizadas e outros em empresas privadas parceiras da Santista.

 

Paola Martins