terça-feira, 18/08/2009
Últimas Notícias

Estudante com deficiência visual ganha medalha inédita em competição de judô nos EUA

Aluno de 16 anos ficou com o bronze e se destacou entre 12 atletas na categoria estudantil até 60 kg O aluno Mateus Rodrigues dos Santos, de 16 anos, conquistou uma medalha inédita para o Brasil na IBSA , sigla em inglês para Federação Internacional de Esportes para Cegos. O estudante do 1º ano do […]

Aluno de 16 anos ficou com o bronze e se destacou entre 12 atletas na categoria estudantil até 60 kg

O aluno Mateus Rodrigues dos Santos, de 16 anos, conquistou uma medalha inédita para o Brasil na IBSA , sigla em inglês para Federação Internacional de Esportes para Cegos. O estudante do 1º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Jornalista Paulo Eduardo Olintho Rehder, em Poá, trouxe o bronze e se destacou entre 12 atletas na categoria estudantil até 60kg. A IBSA é um torneio para estudantes de 12 a 19 anos dos cinco continentes.

A medalha aproxima Mateus da chance de participar dos Jogos Parapanamericanos, em outubro, na Colômbia. “A competição foi muito difícil porque os outros jovens estavam bem treinados, mas acreditei e fiz o meu melhor”, afirma.

O estudante contou com o apoio dos professores e colegas de escola. “Nossos alunos têm muito potencial e os educadores têm a missão de incentivá-los para além da sala de aula, seja em atividades desportivas ou culturais”, diz o secretário estadual de Educação, Paulo Renato Souza.

Histórico

Mateus ficou cego aos quatro anos e sua mãe decidiu colocá-lo no judô como uma forma de socialização. A partir de então, Mateus e o esporte nunca mais se separaram.

Ele já conquistou mais de 20 medalhas, foi campeão brasileiro em 2008 e ficou em 3º lugar no Campeonato Paulista, disputado neste mês. Também venceu a Liga Sul-Mineira e o Brasileiro na categoria pré-juvenil, em 2006.

O atleta já foi tema de um documentário feito pelos próprios alunos da escola onde estuda. O filme ficou entre os finalistas do 1º Festival de Cinema da Diretoria de Ensino de Itaquaquecetuba, premiação criada como parte do Programa Cultura é Currículo, da Secretaria de Estado da Educação.