segunda-feira, 03/08/2009
Últimas Notícias

Estudantes da região de Catanduva leem mais de cem livros no primeiro semestre deste ano

Alunos de escolas estaduais criaram o hábito da leitura incentivados pelo Projeto Centopéia Motivados pelo Programa Centopéia, projeto piloto de incentivo à leitura, alunos do Ensino Fundamental das escolas estaduais da região de Catanduva ultrapassaram a marca de cem livros lidos, por cada aluno, apenas no primeiro semestre deste ano. Entre os títulos visitados pelos […]

Alunos de escolas estaduais criaram o hábito da leitura incentivados pelo Projeto Centopéia

Motivados pelo Programa Centopéia, projeto piloto de incentivo à leitura, alunos do Ensino Fundamental das escolas estaduais da região de Catanduva ultrapassaram a marca de cem livros lidos, por cada aluno, apenas no primeiro semestre deste ano. Entre os títulos visitados pelos estudantes estão obras de Monteiro Lobato, Stanislaw Ponte Preta, Luiz Fernando Veríssimo e Ana Maria Machado.

É o caso de Beatriz Gonçalves Valias, aluna da 5ª série da Escola Estadual Jardim Imperial de Catanduva, que nos primeiros seis meses deste ano leu 150 livros. Já Ramayane Santos de Vasconcelos, matriculada 5ª série da Escola Estadual Pedro Teixeira de Queiroz da cidade de Novo Horizonte, leu 127 títulos diferentes. João Vitor Rocha, que estuda na 5ª série da Escola Estadual Paulo de Lima Corrêa, também no município de Catanduva leu 107 obras.

Tais números são resultados do Projeto Centopéia, que estimula os estudantes a lerem pelo menos dez livros até o final do ano letivo. Lançado nas 26 escolas da região, para alunos matriculados em turmas de 5ª a 8ª séries do Ensino Fundamental o Projeto Centopéia consiste na montagem de uma centopéia de papel por cada aluno. Cada livro lido vale uma peça da centopéia.

Para atestar a realização da leitura, o estudante deve entregar um resumo da história, com personagens centrais e avaliação pessoal sobre a obra. Em troca recebe uma parte do corpo de uma centopéia.

Em média, os estudantes leram até agora 30 publicações. Alguns chegaram a ler até 70, mas há alunos que leram mais de cem obras.

“É gratificante ver que por meio de projetos criativos os alunos estão adquirindo o gosto pela leitura. Tais iniciativas são fundamentais para construirmos uma nova geração de leitores”, afirma o secretário de Estado da Educação, Paulo Renato Souza.