quinta-feira, 09/05/2019
Boas Práticas

Fábricas de Cultura preparam programação sobre cultura afro-brasileira

Atividades abordam a cultura negra em suas mais variadas expressões

Espalhadas pela cidade de São Paulo, as Fábricas de Cultura são espaços de acesso totalmente gratuitp que disponibilizam diversas atividades artísticas. Criadas com o objetivo de ampliar o conhecimento cultural da comunidade, as instituições oferecem uma programação cultural diversificada, com atrações para todos os gostos e idades.

Nas Fábricas de Cultura das Zonas Norte e Sul de São Paulo, o tema de maio é a cultura africana e afro-brasileira. Serão várias atividades gratuitas em Capão Redondo, em Jaçanã e na Brasilândia.

“Essas atividades abrem um leque imenso de possibilidades para os alunos. A escola pode trabalhar diversos temas com base nessas atividades”, pontua o professor Álvaro Augusto.

Na Fábrica de Cultura de Capão Redondo, a atividade Bonecas Abayomi: uma memória ancestral estimula a produção de bonecas que resgatam a ancestralidade desse símbolo afetivo. Abayomi é uma pequena boneca negra feita com retalhos de tecidos, sem costura ou cola, apenas com nós ou tranças.

As mães africanas escravizadas confeccionavam essas bonecas para os filhos, a bordo dos navios negreiros. “É fundamental que os alunos entrem em contato com essa realidade. Professores de português e história têm muito a aprender com ações assim”, explica a docente Érica Miranda.

Bonecas Abayomi: uma memória ancestral

Fábrica de Cultura Capão Redondo
Rua Bacia de São Francisco, s/n
Telefone: (11) 5822-5240
Terça-feira, dia 28, das 10h às 21h.
20 vagas para crianças a partir dos 6 anos.

Já na  Fábrica de Cultura Brasilândia, a oficina Escrita Criativa: Reggae estimula a arte de escrever. Afinal, escrever nem sempre precisa ser no formato de grandes textos. Aqui o exercício é trabalhar a escrita através da composição musical do reggae, dialogando com temas atuais e importantes, como política, machismo e racismo.

Escrita Criativa: Reggae

Fábrica de Cultura Brasilândia
Avenida General Penha Brasil, 2508
Telefone: (11) 3859-2300
Sexta-feira, dia 17, das 14h30 às 16h30
15 vagas

A Fábrica de Cultura Jaçanã prepara uma grande atividade em torno da literatura afro-brasileira. Além de uma exposição sobre importantes nomes da literatura afro-brasileira, que contribuíram diretamente para o combate do racismo no país, a unidade oferecerá uma oficina onde serão produzidos jogos com intuito de aproximar o público dessas personalidades tão marcantes que se tornaram tema da exposição.

Letras pretas: os grandes escritores e escritoras negras do Brasil

Fábrica de Cultura Jaçanã
Entrada 1: Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138
Entrada 2: Rua Albuquerque de Almeida, 360
Telefone: (11) 2249-8010
Dia 31, das 14h30 às 16h30