segunda-feira, 14/03/2016
Boas Práticas

Feira de ciências da USP conta com 11 projetos de alunos da rede estadual na final

Vencedores serão conhecidos na próxima sexta-feira

A partir desta terça-feira (15), 11 projetos elaborados por alunos da rede estadual de São Paulo disputam a fase final da Febrace – Feira Brasileira de Ciências e Engenharia, na Universidade de São Paulo (USP). Os trabalhos incluem pesquisa sobre o Aedes aegypti, febre maculosa, anemia, além de temas ligados à educação, tecnologia e impacto ambiental. A mostra é aberta ao público até o dia 17. Os vencedores serão conhecidos na sexta-feira.

Clique aqui e confira os projetos finalistas

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Ao todo, são 340 equipes de Ensino Fundamental, Ensino Médio e Técnico de todo o país classificadas nesta última fase. O objetivo da feira é estimular a cultura científica, a inovação e o empreendedorismo na educação básica. Todos os projetos são avaliados por especialistas e divididos em sete categorias: Engenharia, Ciências Agrárias, Biológicas, Exatas e da Terra, Humanas, Saúde e Sociais Aplicadas.

Os autores dos melhores trabalhos ganharão troféus, medalhas, bolsas e estágios, num total aproximado de 200 prêmios. Também concorrerão a uma das nove vagas para representar o Brasil na Feira Internacional de Ciências e Engenharia, que será realizada em maio, em Phoenix, nos Estados Unidos.

Professora da rede participa da seleção

A orientação do projeto sobre a febre maculosa (ou do carrapato) também rendeu à professora de biologia Lia Flávia, da E.E. Jardim Riviera, em Santo André, a indicação ao prêmio Professor Destaque como finalista na categoria. Além de pesquisar com mais detalhes a doença, o objetivo é conscientizar o bairro Clube de Campo, vizinho à escola.