sexta-feira, 05/10/2012
Últimas Notícias

Criatividade e empolgação marcam apresentações de alunos em Festival de Dança

26 escolas se apresentaram em evento realizado pela Diretoria de Ensino Centro-Sul, que neste ano teve como tema das coreografias o tema “Tempo” “Tempo de Criança”, “Tempos Modernos” e “Brinquedos na Passagem do Tempo” foram algumas das ideias que deram origem às coreografias e fantasias de alunos de escolas estaduais que se apresentaram na 12ª […]

26 escolas se apresentaram em evento realizado pela Diretoria de Ensino Centro-Sul, que neste ano teve como tema das coreografias o tema “Tempo”

“Tempo de Criança”, “Tempos Modernos” e “Brinquedos na Passagem do Tempo” foram algumas das ideias que deram origem às coreografias e fantasias de alunos de escolas estaduais que se apresentaram na 12ª edição do Festival de Dança da Diretoria de Ensino Centro-Sul, na última sexta-feira, 26. No evento, os estudantes puderam mostrar seus talentos para familiares, funcionários, professores e outros integrantes da comunidade escolar.

Conheça a página da Secretaria da Educação no Facebook

Interessados em atuar como fiscais da prova do Saresp podem se inscrever até dia 11/10

O projeto tem como objetivo, desde o início, incentivar o exercício, o gosto pela arte e o trabalho em equipe dos jovens e crianças. A organizadora do evento, a professora coordenadora Vânia Soares, trabalha desde a edição piloto, em 2000, para que essas metas continuem a ser cumpridas. ”Eu espero sempre o melhor dos estudantes e é o que eu tenho recebido deles”, afirmou Vânia durante as apresentações.

Além da demonstração de talento, as escolas também esbanjaram criatividade com as decorações das roupas, escolha de músicas e até composição de letras próprias, cantadas por alguns dos estudantes.

Comitiva do Ministério da Educação da Holanda visita a Secretaria da Educação

Segunda chamada para matrícula antecipada acontece na Grande São Paulo e Interior

Um exemplo desse esforço foram as professoras da E.E. Martha Figueira Netto, que produziram as fantasias, junto com os alunos, utilizando apenas material reciclado. “A gente confeccionou camisetas de garrafa pet, compramos muita sucata de informática e nós mesmos montamos a decoração”, explica Débora Quinteiro, professora de história que também ajudou na hora de criar a coreografia baseada na Revolução Industrial.