quinta-feira, 10/02/2005
Últimas Notícias

Governo confirma pagamento de bônus aos servidores da educação

O governador Geraldo Alckmin e o secretário de Estado da Educação, professor Gabriel Chalita, anunciaram o pagamento do bônus a 232.350 servidores da Educação, nesta quinta, 10 de fevereiro. O valor de R$ 761.345.400,00 é o maior investimento do Estado desde a implantação do benefício em 2000, com o objetivo de incentivar e beneficiar profissionais […]

O governador Geraldo Alckmin e o secretário de Estado da Educação, professor Gabriel Chalita, anunciaram o pagamento do bônus a 232.350 servidores da Educação, nesta quinta, 10 de fevereiro.

O valor de R$ 761.345.400,00 é o maior investimento do Estado desde a implantação do benefício em 2000, com o objetivo de incentivar e beneficiar profissionais que demonstraram comprometimento com o ensino público.

“ O prêmio representa o pensamento do governo de que sem o professor não há educação”, disse o governador Geraldo Alckmin.

Durante a cerimônia, o secretário Gabriel Chalita enfatizou que o bônus envolve além da freqüência, a participação do educador em capacitações e avaliações. “Uma escola não pode somente ser medida pelo valor do benefício aos seus profissionais. Nós conseguimos um dos melhores índices de evasão no ensino fundamental nos últimos dez anos chegando a 1%. O nosso objetivo é investir no professor e no conceito de escola cidadã”, complementou o secretário.

Professores e funcionários da Secretaria da Educação que tiveram pontuação máxima receberam um certificado em nome de todos os outros profissionais.

A professora Valdeci Gomes de Oliveira, que trabalha comalfabetização nas 1ª séries da Escola Estadual Benedito Gomes de Araújo, em Santo André, Grande São Paulo, foi uma das premiadas. “Acho que eu fui uma das escolhidas porque faço todas as capacitações e trago coisas novas para dentro da sala de aula. O prêmio foi positivo a todo quadro do magistério , porque valoriza e estimula o professor “, concluiu a professora.

A cada ano, a Secretaria da Educação vem aprimorando os critérios para definição do valor do bônus a seus profissionais. Em 2000, para os docentes, era considerada apenas a freqüência individual. A partir de 2002, outros critérios foram sendo acrescidos, tais como: projetos desenvolvidos nas unidades escolares, índice de abandono escolar, ações envolvendo a comunidade, entre outros.

Desde 2000, o Governo do Estado, por intermédio da Secretaria Estadual da Educação, já investiu quase 1.8 bilhão em bônus aos profissionais (professores, gestores e servidores) da educação.

Luciane Salles