terça-feira, 23/02/2016
Escola de Tempo Integral

Ação contra o Aedes aegypti tem apoio de Grêmio Estudantil de escola em SP

Alunos da E.E. Milton da Silva Rodrigues estão engajados na luta contra o mosquito

Combater o mosquito Aedes aegypti tem sido missão dos estudantes da E.E. Milton da Silva Rodrigues, localizada no bairro da Freguesia do Ó, em São Paulo. A escola, que funciona em Tempo Integral, desenvolve desde o ano passado ações voltadas ao combate e à conscientização dos alunos sobre o assunto. Os cerca de 360 estudantes do Ensino Médio receberam sementes de plantas crotalaria, uma espécie capaz de atrair libélulas, um predador natural do Aedes. Os estudantes também têm aula sobre o tema nos laboratórios de Biologia.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Tais ações têm a participação direta dos alunos do Grêmio Estudantil Atitude Jovem, em parceria com os líderes de clubes juvenis e jovens acolhedores da escola. “Eu vejo muito o efeito que a ação do Grêmio tem nos alunos, não só com esse projeto de combate ao Aedes, mas principalmente em outras ações de meio ambiente. Os membros do Grêmio estão em constante ação, então sempre que vemos alguém pichando, ou jogando lixo na escola, nós chamamos a atenção para a melhora do ambiente escolar”, revela Gabriel Marques Muniz, presidente da chapa. 

Na última sexta-feira (19), os jovens engajados receberam a visita do secretário da Educação do Estado de São Paulo, José Renato Nalini, que participou do evento de combate ao mosquito, promovido na escola. Além de conversar com os estudantes sobre questões que envolvem a importância do combate ao mosquito, que é o transmissor dos vírus da dengue, zika e chikungunya, José Renato Nalini também saiu às ruas para junto de alunos e professores, mobilizar a vizinhança no combate ao mosquito.

“Para a escola, é muito importante esta ação contra o mosquito Aedes, que tem causado inúmeros problemas à sociedade. Aqui, tanto o Grêmio Estudantil como os líderes de clubes juvenis e também os jovens acolhedores têm tido papel fundamental no combate ao mosquito. Hoje eles monitoram as refeições para ver se algum aluno não esquece um talher ou copo sujos na mesa, ou se o lixo está devidamente lacrado. Tem sido um processo constante de conscientização social dentro de nossa escola”, revela Osmar Francisco de Carvalho, diretor da escola Milton da Silva Rodrigues.