quarta-feira, 03/10/2018
Governo do Estado de São Paulo
Ensino Fundamental

#GrêmioEstudantil: alunos da rede se tornam agentes transformadores de sua própria história

Segundo o secretário João Cury, as decisões não podem ser comunicadas de cima para baixos

A participação dos jovens na gestão escolar com o objetivo de deixá-la mais democrática vem crescendo excepcionalmente nas escolas da rede estadual de ensino.  Em todo o Estado de São Paulo, mais de 95% das unidades de ensino possuem Grêmios Estudantis. Das mais de cinco mil escolas, 4.826 possuem equipes gremistas.

“Os alunos têm que estar no centro das discussões da escola, pois eles devem ser agentes transformadores de sua própria história. As decisões não podem ser comunicadas de cima para baixos”, afirma o secretário de Estado da Educação de São Paulo, João Cury.

A representatividade dos estudantes no ambiente escolar permite o desenvolvimento do protagonismo juvenil, além do exercício da democracia. “Esse processo colabora para que o aluno pare de olhar para a questão individual e contribua com o espaço educativo”, disse a Sonia Maria Brancaglion, técnica de gabinete da Educação.

Na escola Alberto Salotti, o grêmio estudantil é levado a sério pelos jovens estudantes. “O Grêmio Estudantil é um emblema dentro das escolas, além de ser uma ponte de fácil acesso à direção do colégio, é um ótimo meio para incentivar os alunos a participarem de eventos básicos”, Juliana Queiroz, da escola Alberto Salotti.

Cidadania e convívio social são premissas básicas que servem de base para o desenvolvimento das ações na unidade de ensino. “Nós como grêmio não deixamos nossa função aluno de lado, então com isso, agregamos meios de descontração dentro do colégio que não fujam muito do hábito escolar, passando assim matérias voltadas à área de cidadania e convívio social”, explica a jovem Francielle Andrade, da escola Alberto Salotti.

Para o aluno José Erick, todos os estudantes têm voz dentro da escola. “Além de atratividade, tornamos a voz dos alunos mais alta, ou seja, deixamos um espaço para todos serem ouvidos e de maneira organizada, atendidos com competência”, explica.

Orçamento Participativo

Por meio do “Orçamento Participativo”, Grêmios Estudantis receberão cerca de R$ 5 mil para desenvolver projetos de melhoria à comunidade escolar. Atendendo a pedidos dos próprios estudantes, 5.144 escolas receberão o investimento e, mesmo aquelas que não possuem grêmios formados, poderão se organizar e selecionar uma comissão de representantes de salas para representá-las.