quarta-feira, 09/03/2022
Notícia

Grêmios Estudantis: Educação em Direitos Humanos, promoção da convivência escolar e combate ao preconceito são temas de orientação técnica

Pontos focais serão multiplicadores nas Diretorias de Ensino; programação abordou temas como PDDE, Comissão e novos encontros em Polos Regionais

Com foco nos Grêmios Estudantis, Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) promoveu orientação técnica para Supervisores e Professores Coordenadores de Núcleo Pedagógico (PCNPs). Reunião de trabalho apoiou o desenvolvimento de ações ligadas aos Direitos Humanos, combate ao preconceito e acolhimento nas escolas.

Mais de 100 convidados, de diversas Diretorias de Ensino, estiveram reunidos na sede da Seduc-SP, nos dias 3 e 4 de março. Em destaque, duas novidades confirmadas para este ano letivo. A primeira delas é a liberação de R$60 milhões, via Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) Grêmios para fomentar projetos e ações para recuperação de aprendizagem, busca ativa, além de promover a diversidade e melhorar a convivência nas escolas.

Outro ponto abordado foi a implementação de uma Comissão Gremista de Direitos Humanos. Todas as escolas do Estado terão uma comissão, de 3 a 7 estudantes eleitos. Este grupo vai compor uma nova instância de aconselhamento e decisão junto ao Grêmio Estudantil, atuante também no acolhimento de estudantes que passam ou passaram por algum problema, com uma linguagem mais direta e acessível, em atuações baseadas na legislação vigente e o material de apoio enviado pela Seduc-SP.

A oportunidade de reunir o grupo de pontos focais dos Grêmios Estudantis para acompanhar e incentivar as ações foram pontos comentados por Leandro Negretti, responsável técnico do Grêmio Estudantil Paulista na Seduc-SP. “Temos realizado diversas reuniões de trabalho online para capacitá-los nesta atuação. Agora, de forma presencial devido à alta e urgente demanda. É uma formação necessária para que todos possam replicar os conhecimentos com os Grêmios e também conversar com os vice-diretores. Queremos repetir esse evento para aproximar a relação e demais articulações”, contou.

Programação

Entre outros momentos, a primeira data contou com palestra sobre Direitos Humanos na Escola, com o professor de História e Sociologia, Paulo Cesar Pedrini. Na sexta-feira, além dos temas Estatuto, Legislação e Fundamento teórico e Práticas gremistas para Acolhimento Empático, houve a palestra sobre Competências Socioemocionais e Protagonismo, com Alcione Marques, psicopedagoga especialista em problemas de aprendizagem e avaliação, mestre em Ciências pela Unifesp.

Alcione destacou o evento e o papel fundamental da escola na promoção da saúde mental. “Devemos fortalecer fatores de proteção, que diminuem a chance do estudante ter um sofrimento psíquico ou desenvolver um transtorno mental. É preciso destacar o protagonismo juvenil e as competências para a vida. O espaço dos Grêmios é muito potente para desenvolvermos este protagonismo, de forma autoral. Ou seja, pensar, atuar e avaliar os resultados. Este cenário permite que o jovem possa aprender na experiência, no pensar, no elaborar, no atuar. Em conjunto com os estudantes, com os professores, com a gestão escolar e as famílias, todas as instâncias que estão envolvidas na escola”, resumiu.