terça-feira, 27/02/2018
Gestão Democrática

Grêmios Estudantis multiplicam boas práticas na rede

Grupos são formados e escolhidos pelos próprios estudantes e garantem a participação dos alunos na vida escolar

Um espaço de debate, trabalho em grupo e novas ideias, os Grêmios Estudantis proporcionam ao aluno a oportunidade de estimular outros estudantes a participar da vida escolar e também da rotina da comunidade, por meio de projetos nas áreas de comunicação, cultura, esporte, social e política.

Na escola Alfredo Paulino, da capital, o Grêmio Infantil Confiança, eleito e em atividade em 2017, organizou clubes de leitura, fizeram rodas de conversa e incentivavam outros estudantes a conhecer mais sobre o papel dos grêmios para toda a comunidade escolar. “Eu aprendi muito com tudo isso. Aprendi a ser democrático e a trabalhar melhor em grupo”, disse o vice-presidente da chapa, Luiz Fernando Alves Barreto.

Já na escola Gabriel da Silva, de Atibaia, há um investimento robusto no protagonismo juvenil. Além do grêmio estudantil, os alunos são organizados em outros pequenos colegiados. “Nós temos também o Conselho Representante de Turma (CRT), a Comissão de Acolhimento Estudantil (CAE) e também a Comissão Eleitoral, com representantes de todas as salas”, contou a professora, Elizabete Oliveira.

Os estudantes do Grêmio Fênix, da unidade de ensino Professor José Sanches Josende, de Mogi das Cruzes, se destacaram na luta diária para diminuir os números de abandono escolar. No ano passado, com o projeto Mobilização Social Pela Educação e Cultura de Paz e busca ativa, mais de 70 alunos retornaram à escola. “Nós verificamos que, com a quantidade de aluno que não ia às aulas havia o risco de fechar salas, então resolvemos travar uma batalha e esses alunos que retornaram são os que se destacaram dentro da sala de aula”, disse o presidente do grêmio, Gustavo Costa dos Santos Souza.

Para a diretora da escola de Mogi, a união dos estudantes com a equipe gestora é fundamental para o bom desempenho da escola. “Um grêmio estudantil atuante é importante na gestão de qualquer escola, pois a gestão se torna compartilhada e democrática”, completou.

Eleições 2018

Atualmente, são 4.713 escolas estaduais de São Paulo (92% do total) que mantêm agremiações estudantis eleitas democraticamente e autônomas. Para que os estudantes da rede estadual de ensino mantenham a vivência democrática, as eleições de grêmios devem acontecer até 10 de abril as escolas da rede estadual. As unidades escolares que não possuem grêmios estudantis são incentivadas a criar suas comissões eleitorais. A iniciativa faz parte do Projeto Gestão Democrática da Educação, que desde 2016 visa ampliar a participação de alunos dos ensinos Fundamental e Médio nas decisões da comunidade escolar. Saiba mais.