terça-feira, 15/10/2019
Especial

A história de Salomão Becker, o criador do Dia do Professor

Docentes veterano e novato falam sobre o amor e a missão na formação de estudantes para o mercado de trabalho

“Professor é profissão. Educador é missão”. Conhecida por dez entre dez professores, a frase sintetiza muito bem a missão dos professores, que têm esse dia tão especial nesta terça-feira (15). Poucos sabem a história de Salomão Becker (1922-2006), dono da frase e responsável pela inclusão do Dia dos Professores no calendário escolar, em 1947.

Nascido em Piracicaba, Becker foi um apaixonado pelo magistério e lecionou durante 49 anos em diversas escolas estaduais na capital, do Ensino Fundamental ao Ensino Médio. A ideia de celebrar o Dia dos Professores surgiu uma conversa com outros três colegas, no antigo “Caetaninho”, o Ginásio Caetano de Campos, na rua Augusta.

O quarteto teve a ideia de de organizar um dia de parada para repor as energias e analisar os rumos do ensino no estado. Becker sugeriu que o encontro acontecesse no dia de 15 de outubro, data em que, na sua cidade natal, professores e alunos se confraternizavam trazendo doces e salgados.

A sugestão foi aceita pelos colegas e logo se espalhou por outras escolas paulistas, sendo seguida por outros estados brasileiros. No dia 14 de outubro de 1963, o Dia dos Professores foi oficializado nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682.

Homenagem da Secretaria

O secretário Rossieli Soares publicou vídeo em seu Instagram sobre a data e deixou um recado a todos os educadores:

“Certamente todos nós, quando paramos para pensar em pessoas que impactaram nossas vidas, lembramos de professores. Eu lembro de professores do Ensino Médio, Graduação e do quanto eles foram importantes para meu futuro. Os professores possuem um importante papel em nossa sociedade e nosso trabalho é reconhecer e recompensá-los por todo o esforço dedicado”, pontua o secretário da Educação Rossieli Soares.

Para todos, vale sempre: valorizar as boas práticas e boas ações de todos na rede é valorizar o professor.. “Nós não somos apenas uma escola, somos uma família, por isso tentamos desenvolver projetos que os alunos gostem e se sintam acolhidos. Ser professor é, antes de tudo, acolher”, relata a professora Vera Moreira, da Escola Estadual Olavo Hansen.