quarta-feira, 10/10/2018
Governo do Estado de São Paulo
Ensino Fundamental

‘Horta Educativa’ contribui para formação de uma geração mais sustentável

Projeto tem como objetivo cultivar hortas nas unidades da rede estadual de ensino para facilitar o aprendizado

Desde 2013, em parceria com o Fundo Social de Solidariedade (Fussesp) e a Secretaria de Estado da Agricultura, a rede pública de ensino paulista incorporou o projeto Horta Educativa. O intuito é ensinar na prática conceitos de educação ambiental, nutricional e valorização do meio rural.

Nesse acordo, o Fussesp coordena a execução da iniciativa fornecendo material de apoio como ferramentas, sementes, material pedagógico e didático para a implantação de hortas dentro das escolas.

A Secretaria da Agricultura, por sua vez, elabora o estudo de viabilidade das áreas nas quais elas são implementadas, disponibilizando assistência técnica para assuntos relacionados ao projeto.

Os alunos da E.E. Alcides da Costa Vidigal, por exemplo, estão há mais de cinco anos dedicando parte de seu tempo na escola para cuidar de uma horta. A unidade, localizada na capital paulista, estimula a interação das crianças com a terra e com diferentes tipos de plantas.

“O grande objetivo é fazer com que eles comam aquilo que eles plantam”, conta a vice-diretora da unidade de ensino, Isabel de Carvalho Nascimento. Segundo ela, a proposta também incentivou muitos pais a colaborem com o projeto. “Eles contribuem voluntariamente”, completa.

Para implementar a Horta Educativa, a escola recebeu a estrutura necessária, como livros, caderno, materiais para família, sementes, pás e carrinho. Desde então, muitos alunos se interessaram mais pelo aprendizado da agricultura e da alimentação.

“A gente trabalha na horta desde o primeiro ano e é muito legal porque a gente pode ensinar os nossos pais”, afirma a estudante Maria Eduarda da Silva, de 10 anos.

Além de envolver a comunidade escolar, o projeto é fundamental para desenvolver uma geração com visão de mundo mais sustentável. Em todo Estado, cerca de 400 mil crianças da rede foram atendidas com o projeto em mais de 1,5 mil Escolas Estaduais.