sexta-feira, 24/07/2020
Professores e Funcionários

HQ-Marvel x DC – que herói você vai ser? Professoras de São Bernardo do Campo trabalham eletiva de super-heróis

Cerca de 80 alunos do 8º e 9º ano da escola Professor Clarisse de Magalhães Castro participam de atividades que estimulam os estudantes a pensarem no futuro

Tudo começou com um varal dos sonhos na escola estadual Clarice de Magalhães Castro, em São Bernardo do Campo. Antes da suspensão das aulas presenciais, os alunos tiveram muitas ideias voltadas a arte, música e cinema. Esse foi o gatilho da professora de língua portuguesa Rita de Cássia Braga Faria e a de Geografia, Elisângela Ribeiro Mendonça Campos, para lançarem a eletiva HQ-Marvel x DC – que herói você vai ser?

As docentes também perceberam que muitos alunos se angustiam por não saber qual profissão seguir e, pensando nos super-heróis, os estimularam a observar o trabalho de cada um dentro do desenho.

“Queremos trabalhar as profissões e olhamos os lados que os heróis têm. A gente quis buscar qual a profissão que o aluno vê do herói. Há o Batman que é empresário, o Hulk que é cientista. Isso para estimular eles a pensarem no que querem ser”, ressalta a professora Rita de Cássia.

Para a docente, a atividade é de extrema importância, pois o aluno acaba se reconhecendo como ser pensante, como consegue interferir para um mundo melhor, pensar em boas atitudes com os colegas.

“Eu busquei trabalhar textos livres, sem gêneros textuais. Sem saberem o nome, eles trabalham artigos de opinião. Desenvolvemos o tema de uma maneira diferente para induzir o aluno a pensar diferente”, comenta Rita de Cássia.

A professora de Geografia Elisângela Ribeiro Mendonça Campos, diz que na hora de elaborar a eletiva foi levado em conta, ao mesmo tempo, o aprender e o divertir.

“Na minha disciplina, trabalhamos o contexto histórico e geográfico de cada personagem e o que aconteceu para a elaboração dele. Eu e a Rita tentamos fazer com que os alunos produzissem os próprios heróis e até mesmo os vilões, e o que eles defenderiam. Eles colocaram a mão na massa: escreveram todas as características psicológicas e físicas dos personagens e se desenharam como eles”, destaca.

As professoras concluíram dizendo que os alunos sentem afinidade com o tema e conseguem desta forma enxergar o outro lado do herói, o profissional e o humano.