terça-feira, 24/09/2002
Últimas Notícias

I Encontro das Diretorias Estaduais de Educação e Saúde: Sustentabilidade e Integração das Ações Preventivas

A Coordenação do Programa Estadual DST/Aids-SP, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, promoverá nos próximos dias 24 e 25 de setembro, das 8 às 18 horas, no auditório da APAS (Rua Pio XI, 1200, Lapa), o “I Encontro das Diretorias Estaduais de Educação e Saúde: Sustentabilidade e Integração das Ações Preventivas”. O […]

A Coordenação do Programa Estadual DST/Aids-SP, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, promoverá nos próximos dias 24 e 25 de setembro, das 8 às 18 horas, no auditório da APAS (Rua Pio XI, 1200, Lapa), o “I Encontro das Diretorias Estaduais de Educação e Saúde: Sustentabilidade e Integração das Ações Preventivas”. O evento tem por objetivo integrar os níveis regionais, e subsidiar a elaboração de propostas de educação preventiva, reduzindo a vulnerabilidade da população jovem.

Durante o encontro serão destacadas as conquistas obtidas pelo projeto “Prevenção Também se Ensina”, desenvolvido em parceria entre a CN DST/Aids-SP e a Secretaria da Educação. Iniciado em 1996, o projeto tem por objetivo reduzir a infecção por DST/HIV/AIDS e o abuso de drogas entre adolescentes da rede pública de ensino. Entre as várias parcerias construídas pela CN DST/Aids-SP com outras secretarias na implantação de políticas públicas na área da educação preventiva, este projeto foi, sem dúvida, o que alcançou maior sucesso e abrangência em nosso Estado.

O projeto obteve 100% de cobertura da rede estadual de diretorias de ensino (89); envolveu 4.635 educadores capacitados através de oficinas de prevenção (48h/aula) e aperfeiçoados em oficinas de continuidade (32h/aula); abrangeu 3.500 unidades escolares envolvidas pelo Projeto no Estado (58% da rede de ensino público) e beneficiou 3.500.000 alunos por meio de ações preventivas (oficinas de prevenção, palestras, debates). Atualmente, o grande desafio é integrar esta iniciativa em nível regional e local, através da formulação de propostas de ação conjuntas.

Os docentes foram treinados por profissionais das Secretarias Estaduais da Saúde e Educação, para capacitarem no âmbito da comunidade escolar, professores, coordenadores pedagógicos e diretores responsáveis pela implantação de projetos de educação preventiva em cada unidade escolar. Também participaram dessa capacitação supervisores de ensino e assistentes técnico pedagógicos das Diretorias de Ensino para assessorar e avaliar o desenvolvimento de cada projeto. As escolas envolvidas no projeto receberam materiais pedagógicos como livros, cartilhas e fitas de vídeo referentes aos temas DST/AIDS, Drogas, Sexualidade, Adolescência e Prevenção. As unidades escolares efetivaram parcerias com Centros de Saúde, Conselhos Municipais de Entorpecentes, Organizações Não Governamentais, Associações de Pais e Mestres, Conselhos Tutelares, entre outros.

A escola, enquanto espaço de formação e socialização de informações, valores e atitudes, é um local privilegiado para o desenvolvimento de ações preventivas, direcionadas ao público jovem. A descoberta da sexualidade e o exercício da autonomia e co-responsabilidade pela saúde individual e coletiva do jovem são elementos fundamentais para o processo de discussão de sua vulnerabilidade. Dados epidemiológicos acumulados do período de 1980 a dezembro de 2001, indicam que a faixa etária de 10 a 19 anos, representa 2,35% do total de casos AIDS notificados no Estado. É importante lembrar que 31,71% dos casos referem-se à faixa etária de 20 a 29 anos, sendo que um número significativo de pessoas foi infectado no período da adolescência.