quarta-feira, 03/07/2019
Boas Práticas

iCenter, o espaço criado por estudantes da rede pública que transforma ideias em negócios

Iniciativa é aberta à comunidade oferece apoio técnico e infraestrutura para quem quer empreender

Numa sala do saguão principal da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) São Paulo, localizada no bairro Bom Retiro, na Capital, estudantes e professores trocam informações e levam diversas ideias de negócios ou novos empreendimentos para estudantes. O objetivo? Criar um pólo de inovação tecnológica dentro da universidade.

Conhecido como iCenter, o espaço funciona há dois anos para auxiliar estudantes a desenvolver soluções inovadoras em tecnologia. “Com o tempo, a proposta evoluiu, recebeu apoio de parceiros, abriu suas portas ao público e agora temos mais de 100 projetos de startups. Desses, quatro estão operando no mercado”, afirma o professor de empreendedorismo e coordenador do iCenter, Antonio Celso Duarte.

Um desses casos de sucesso é a startup Brain 4 Finance, que presta consultoria na área de planejamento financeiro pessoal. Idealizada pelo engenheiro Fernando Alarcon Nogueira, a ideia se tornou realidade por intermédio de um amigo.

“Conheci o local por meio de um amigo que estudava na Fatec. Eu tinha uma ideia do negócio mas precisava de ajuda para fazer a proposta decolar. Com a mentoria do iCenter, foi possível desenvolver um produto viável e criar uma rede de networking, o que possibilitou ainda a abertura de mais dois empreendimentos”, conta o empresário. Hoje a Brain 4 Finance tem uma equipe de 10 profissionais e atende mais de 250 clientes espalhados pelo Brasil.

Qualquer pessoa pode se candidatar para fazer parte do iCenter. Primeiramente, é necessário entrar no site www.icenter.pro.br. No portal, o futuro empreendedor pode assistir a vídeos com dicas sobre como organizar suas ideias e acessar o curso de Canvas na plataforma online do Centro Paula Souza (CPS). O curso ensina como utilizar a metodologia Business Model Canvaspara elaboração de modelos de negócios.

Com o plano do empreendimento definido, o interessado deve encaminhar a proposta pelo próprio site. O projeto é avaliado pela equipe do iCenter, que leva em consideração características como grau de inovação, viabilidade técnica e potencial mercadológico. Se a proposta for selecionada, o autor receberá suporte de alunos e professores da Fatec, bem como de especialistas do mercado, para elaborar o protótipo com base em conceitos de design thinking e participar de rodadas com investidores.

“Além de trabalhar para gerar novas startups, o espaço funciona como um ambiente colaborativo, o que estimula a sinergia entre os empreendedores, formando um ecossistema integrado de inovação”, ressalta Duarte.