quarta-feira, 21/02/2018
A2img/Diogo Moreira
A Escola Que Queremos

Inscrições para curso de programação de aplicativos podem ser feitas até sexta (23)

A parceria da Educação contempla estudantes das DE’s Centro, Centro Sul e Centro Oeste

Nesta sexta-feira (23), termina o prazo de inscrições para o curso de programação oferecido pela MadCode e pela Cel.Lep, em parceria com a Educação. São mil bolsas de curso gratuito de formação digital que prepara os estudantes com idades entre 14 e 17 anos para que desenvolvam aplicativos de celular. A parceria contempla alunos e alunas das Diretorias de Ensino Centro, Centro Sul e Centro Oeste, e para se candidatar a uma vaga os interessados podem clicar nesse link.

Serão oferecidas turmas com aulas de 2ª a 5ª feira, no horário das 14h às 17h (contraturno das aulas). O critério de escolha para o início do projeto foi a proximidade com o local onde o curso será ministrado. Os envolvidos na parceria acreditam, no entanto, que nos próximos meses o número de bolsas oferecidas se torne ainda maior. Com isso, a possibilidade de a oferta ser estendida a estudantes pertencentes a demais diretorias também aumentará.

“Esses jovens eles vão ter a oportunidade de começar aprendendo o básico de programação, uma vez que a grande maioria deles ainda não está familiarizada com o tema. E após essa primeira parte de base, eles vão aprender todo o ferramental necessário para o desenvolvimento de aplicativos”, explica Daniel Cleffi, fundador da MadCode.

O objetivo do projeto é que os adolescentes consigam construir uma ferramenta que poderá levar melhorias à comunidade escolar e à sociedade em geral. A parceria foi firmada pelo motivo das instituições envolvidas acreditarem que o futuro está nas mãos dos jovens e as soluções para diversos problemas estarão em aplicativos. “A gente vê um profissional do futuro, um profissional muito engajado com inovação, com conhecimento em tecnologia e com conhecimento de línguas. É superimportante para esse novo profissional que ele tenha o domínio da língua inglesa e se ele adiciona isso a conhecer a linguagem de programação, aí ele é um profissional que está muito preparado para o futuro”, acredita Alexandre Velilla Garcia, presidente do Cel.Lep.

O diretor do Departamento de Tecnologia de Sistemas e Inclusão Digital da Secretaria da Educação, Marcos Barros de Lima, concorda com Velilla, para ele “é muito importante que tenha jovens realizando esse tipo de desenvolvimento, pois as cabeças deles são muito criativas. Então, quanto mais eles aprenderem, mais aplicativos de qualidade a gente vai ter para ser útil no nosso dia a dia”, finaliza.

O curso instigará os alunos da rede estadual paulista para que deixem de ser apenas consumidores de produtos tecnológicos e passem a ser produtores de tecnologia. A Coordenadora da CGEB (Coordenadoria de Gestão da Educação Básica), Rosangela Valim, afirma que os adolescentes podem “desenvolver aplicativos para melhorar a vida deles e a vida de todos os cidadãos do nosso Estado e do nosso país. Então, para nós isso é muito gratificante, porque os nossos alunos entendem muito de tecnologia e têm essa sede de saber”, conclui.