sexta-feira, 17/10/2014
Sociedade

Último dia para médicos realizarem credenciamento em programa de perícias

O cadastro deve ser feito pela internet até às 23h desta sexta-feira (17)

Os médicos interessados em atuar nas unidades de perícias médicas da Educação têm até esta sexta-feira (17) para realizaram o credenciamento no programa de inspeções médicas. O cadastro deve ser feito na página da Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos (CGRH), até às 23 horas.

Para se candidatar é necessário formação em medicina, inscrição no Conselho Regional do Estado de São Paulo, certificação de residência médica e experiência miníma de dois anos na área.

Os atendimentos são realizados em 23 postos que estão distribuídos pelo Estado de São Paulo. A quantidade de médicos contratados dependerá da agenda de trabalho que cada prestador de serviço escolher. Os honorários vão de R$ 120 a R$ 300 por atendimento, de acordo com o tipo de perícia.

Os profissionais contratados prestarão os seguintes procedimentos: concessão e cessação de licença para tratamento de saúde, de licença por motivo de doença em pessoa da família e de readaptação; concessão de licença à servidora gestante, anteriormente ao parto; expedição de laudo favorável à aposentadoria por invalidez; emissão de declaração para comprovação de deficiência informada pelo candidato, inscrito a cargo público, em concurso promovido pela Secretaria da Educação; certificado de sanidade e capacidade física (laudo médico) para fins de posse e exercício de cargo público.

Serviço próprio de Perícias Médicas

Criado em 2013, o serviço de perícias médicas da Secretaria da Educação tem o objetivo de realizar um atendimento mais direcionado às características dos profissionais da Educação, aprimorando a readaptação dos funcionários nos seus locais de trabalho. São 35 postos de consulta que atendem os 300 mil servidores da rede estadual de ensino.

O modelo é responsável por atender os servidores que apresentem atestado superior a 15 dias. Os demais casos permanecem no Departamento de Perícias Médicas do Estado (DPME), coordenado pela Secretaria de Gestão Pública. O processo de marcação de consultas dos casos assumidos pela Educação será feito pela escola ou unidade em que o funcionário atua.