sexta-feira, 03/05/2013
Professores e Funcionários

Mais de 10 mil universitários serão selecionados para estagiar na rede estadual

Abertura de processo seletivo do programa Residência Educacional foi anunciado pelo governador

A Educação tem 10,3 mil vagas abertas para alunos de licenciatura interessados em atuar em escolas estaduais de Ensino Fundamental e Médio. O início da seleção desses universitários, que farão parte do programa Residência Educacional, foi anunciado pelo governador Geraldo Alckmin e pelo secretário Herman Voorwald nessa sexta-feira (3).

As inscrições poderão ser feitas a partir das 8h da próxima segunda-feira (6), por meio do site da Fundap. O cadastro segue até às 18h do dia 27 de maio. A taxa de inscrição será de R$ 12.

– Clique aqui e faça a sua inscrição

Para se candidatar às vagas, é preciso estar cursando a partir do 3º semestre um curso de licenciatura em instituições de ensino superior reconhecidas e que contemplem as disciplinas da matriz curricular dos anos finais do Ensino Fundamental e Médio das escolas estaduais.

Os universitários inscritos realizarão uma prova de conhecimentos gerais, língua portuguesa e matemática, que será aplicada pela Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap).

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Aqueles que forem selecionados deverão começar suas atividades, em 1.392 escolas estaduais, no mês de agosto. Os universitários que integrarem o programa receberão bolsas de R$ 420 e auxílio-transporte de R$ 180. O estágio terá duração de 12 meses, prorrogável por igual período. A carga horária diária será de até 6 horas, não ultrapassando 15 horas semanais.

Residência Educacional

Com a denominação inspirada na residência médica, o programa prevê a atuação dos bolsistas em escolas consideradas de maior vulnerabilidade nos aspectos socioeconômico e de aprendizagem. Unidades que oferecem os dois níveis de ensino poderão contar com até oito residentes.

O novo modelo de estágio visa fortalecer a formação de professores pelas instituições de ensino superior. Para isso, a pasta investirá R$ 81,6 milhões no programa, sendo R$ 34 milhões somente no próximo semestre. A ação integra o programa Educação – Compromisso de São Paulo, que tem entre seus principais objetivos tornar a carreira docente uma das mais prestigiadas pelos jovens do Estado.