quinta-feira, 28/05/2020
Últimas Notícias

MIS completa 50 anos com ação que convida frequentador a contar história com o museu

Aniversário celebrado na sexta (29) ganha bate-papo ao vivo sobre a mostra de maior público: Castelo Rá-Tim-Bum

Museu da Imagem e do Som, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado, celebra seus 50 anos na próxima sexta-feira (29). Para comemorar a data, o museu – que permanece fechado em colaboração às medidas de contenção do novo coronavírus – convida o público para continuar fazendo parte dessa história. A partir dessa data, acessando o site do MIS, os internautas podem contar em vídeo seu caso de amor com o equipamento cultural.

Para marcar o aniversário, uma programação especial do #MISemCasa (ação virtual do museu com conteúdo diário inédito) traz uma live sobre Castelo Rá-Tim-Bum – A exposição, mostra de maior sucesso do MIS, realizada em 2014 em parceria com a TV Cultura.  Participam do debate atores que fizeram parte do elenco da série, como Angela Dip e Pascoal da Conceição, e a mediação fica por conta de André Sturm, curador da exposição e ex-diretor do MIS.

Novidades

Outras novidades são a inauguração da exposição virtual Moventes, elaborada a partir do acervo do Museu e que integra a plataforma Google Arts & Culture, e o Bate-papo de cinema Pontos MIS – Especial 50 anos, com a exibição e discussão do curta-metragem experimental Nasce o MIS, que contou com a colaboração de nomes como Ismail Xavier e Wesley Duke Lee, e foi realizado em 1970 por ocasião da inauguração da instituição.

“Mais do que um espaço físico, um museu é expressão dinâmica da memória da sociedade, das cidades, das pessoas. No caso do MIS, das manifestações artísticas relacionadas à imagem e ao som e de tudo que as envolvem. Com base nessas ideias, construímos uma comemoração dos 50 anos do MIS que coloca cada visitante como protagonista. Seus afetos transpostos por meio de vídeos irão compor uma ação virtual que mostra que estamos juntos, mesmo distantes”, diz Cleber Papa, diretor cultural do MIS.

“Neste momento em que um potente vírus nos obriga a nos reinventarmos, o MIS dá passos mais largos em direção a uma presença online ainda maior, e presenteia o público com uma programação que percorre de seu nascimento a recentes sucessos, apontando para um futuro no qual a rede de conexões tornará ainda mais amplos e acessíveis os diálogos entre o MIS e seu público”, completa.

Em comemoração ao aniversário do museu, a ação digital MIS 50 anos busca promover o compartilhamento de histórias entre o público e o equipamento. A partir do dia 29 de maio, acessando o site do MIS, o público enviar vídeos com seus relatos pessoais. A ação alcança as redes sociais do museu, permitindo que as histórias também sejam compartilhadas. Ao final, o público poderá acompanhar em uma página do MIS 50 anos os depoimentos que celebram essa história.

Programação

27.05 | Quarta-feira | 20h | Conversa com o fotógrafo Gustavo Gusmão – Nova Fotografia 2019

Nesta conversa o fotógrafo Gustavo Gusmão, que expôs em 2019 no MIS, dentro do programa Nova Fotografia 2019 conta sobre sua exposição Limbus acerca dos cemitérios de Manila (capital das Filipinas). Os cemitérios da cidade são grandes comunidades à margem da sociedade. Com sua própria estrutura e funcionamento, ele comporta pequenas moradias, mercadinhos, botecos e muitos barracos, em situação que beira extrema pobreza. Apelidados de Skeletons, à Zombies ou Cemitery People, acredita-se que 6 mil pessoas morem em cemitérios na cidade, sendo que aproximadamente 2 mil moram no maior deles, o “North Manila Cemetery” com seus 54 hectares de espaço. Durante dois anos Gustavo fotografou esse lugar entre a vida e a morte. A conversa foi mediada por Mônica Maia, que fez o acompanhamento curatorial da exposição. O Nova Fotografia é um projeto anual do MIS que busca criar um espaço permanente para exposição de fotografias de artistas promissores que se distinguem pela qualidade e inovação do seu trabalho. A cada ano, seis séries de imagens são escolhidas por meio de convocatória e expostas no Museu.

28.05 | Quinta-feira | 17h | Podcast Isso só acontece em novela – Episódio 5

Realizado pelo Pontos MIS, programa de formação e difusão de cinema do Museu da Imagem e do Som com atuação em todo Estado de São Paulo, o podcast Isso só acontece em novela analisa cronologicamente as telenovelas mais populares no país e seu impacto na sociedade. Nesta semana, o pesquisador e roteirista Lucas Martins Néia e o jornalista e crítico Raphael Scire abordam A telenovela na década de 1990: Pantanal, A Próxima Vítima e Por Amor.  Esse é o segundo podcast produzido exclusivamente pelo Museu, que, em 2019, criou a série Musicais no Cinema, derivada da megaexposição de mesmo nome. O perfil do MIS na plataforma Spotify pode ser acessado neste link.

28.05 | Quinta-feira | Exposição Moventes – Google Arts & Culture

A mostra Moventes, nova parceria do MIS com o Google Arts & Culture, traz imagens de situações de deslocamento em diferentes tipos de trabalho itinerante – com fotografias e vídeos de artistas como Sebastião Salgado e Helena Tassara, entre outros. A exposição, com curadoria da pesquisadora e educadora Valquíria Prates, é fruto de um exercício de investigação poética de obras do Acervo MIS. A exposição é uma adaptação digital da exposição que esteve em cartaz no MIS durante o Foto MIS 2019.

O MIS possui outras quatro exposições dentro da plataforma, que apresentam recortes temáticos do acervo: a recém-lançada Coleção Guilherme Gaensly no acervo MIS: uma paisagem humana, que  reúne importantes registros do fotógrafo suíço-brasileiro e destaca a participação dos trabalhadores para o cultivo do café no interior paulista no final do século 19 e início do século 20; Cinema Paulista nos anos 70; A mulher na Revolução de 32; e Lambe-lambe: fotógrafos de rua em São Paulo nos anos 1970. O Google Arts & Culture é uma plataforma na qual o Google realiza parcerias com centenas de museus, instituições culturais e acervos históricos para hospedar on-line os patrimônios culturais do mundo. O acesso às exposições virtuais é gratuito, por meio deste link.

29.05 | Sexta-feira | 20h | Bate-papo ao vivo sobre Castelo Rá-Tim-Bum – A exposição

Entre julho de 2014 e janeiro de 2015, o MIS apresentou a mostra Castelo-Rá-Tim-Bum – A exposição, uma homenagem ao programa infantil da TV Cultura que em 2014 completou 20 anos do início de sua veiculação. Concebida pela equipe do Museu da Imagem e do Som com apoio da TV Cultura/Fundação Padre Anchieta, a mostra prestou um tributo ao programa que é considerado um dos melhores produtos audiovisuais da história da televisão brasileira. A exposição, a mais visitada da história do MIS com mais de 410 mil visitantes, volta a ser lembrada nesses 50 anos do MIS com um bate-papo especial, que vai reunir parte do elenco da série, entre eles Pascoal da Conceição, o Dr. Abobrinha, e Angela Dip, a Penélope.  A mediação fica por conta de André Sturm, curador da exposição e ex-diretor do MIS.

Além do bate-papo, a partir do dia 29 o público poderá rever a exposição acessando um tour virtual 360° e relembrar todos os ambientes e emoções da mostra.

30.05 | Sábado |17h30h e 18h| Bate-papo de Cinema Pontos MIS – Especial 50 anos | Nasce o MIS

A edição especial do programa, que traz uma sessão de cinema online seguida por bate-papo ao vivo no canal do MIS no YouTube, comemora os 50 anos do Museu com a exibição do curta experimental Nasce o MIS (Dir. Eduardo Leone, Brasil, 1970, 12 min, livre), por ocasião da inauguração da instituição. O filme reflete sobre a criação do Museu Imagem e do Som em paralelo à transformação da cidade de São Paulo nos anos 1970 e dos avanços tecnológicos de suporte de imagem e som. A partir de um olhar experimental, o curta documenta as perspectivas de uma instituição que deve salvaguardar a memória do Estado de São Paulo por meio da imagem e do som, justamente no momento em que estes suportes determinam uma efervescência cultural e um olhar de contracultura sobre o presente. Participaram da realização do curta alunos da recém-fundada faculdade de cinema da Universidade de São Paulo como Eduardo Leone (direção), Ismail Xavier (montagem) e Marília Franco, assinando como Marília Aires (assistente de direção).

Após a exibição do filme, que será veiculado no YouTube do MIS, acontece um bate-papo com Ismail Xavier (pesquisador, crítico e professor de cinema), Patricia Lira, supervisora da área de acervo do Museu da Imagem e do Som de São Paulo, André Fratti (cineasta e professor de cinema) e Bruno Cucio (produtor e professor de cinema).

31.05 | Domingo | 17h| #CineCiência -Debate:  Ela, de Spike Jonze

O #CineCiência, tradicional programa mensal do MIS, que apresenta a cada edição um filme em longa-metragem de variados gêneros e promove em seguida um bate-papo com especialistas, ganha mais uma edição online para a programação do #MISemCasa. Desta vez, no dia 31 de maio, Ela (Her, dir. Spike Jonze, EUA, 2013, 126 min., 14 anos, digital) é o filme que será abordado na live, que acontece às 17h no canal do MIS no YouTube. O longa, situado em um futuro próximo na cidade de Los Angeles, gira em torno de um homem que desenvolve uma relação com um sistema operacional inteligente de computador (OS), com uma voz feminina e personalidade. Estrelado por Joaquin Phoenix, Amy Adams, Rooney Mara, Olivia Wilde, e Scarlett Johansson como a voz de Samantha, Ela marca a estreia em roteiro de Jonze. Para debater com o público, o Museu convidou as pesquisadoras Milena Szafir e Laura Trachtenberg Hauser, a mediação será do curador do programa, José Luiz Goldfarb. O filme, que não será exibido, se encontra disponível no GooglePlay.

31.05 | Domingo | 20h|  Mostra Cinema de Acervo – São Paulo, cidade cinema

A mostra inédita traz, todo domingo, diretamente do Acervo MIS, uma seleção de filmes brasileiros, tanto curtas quanto média-metragens, produzidos entre os anos de 1980 e 1990. Os filmes dessa programação são versões digitalizadas de obras produzidas nos formatos 35mm e também 16mm. No dia 31, a mostra apresenta o recorte São Paulo, cidade cinema. Enquanto metrópole que recebe diversas pessoas de variadas origens, São Paulo é uma cidade de muitas narrativas e olhares. O Cinema de Acervo apresenta uma sequência de filmes que constroem suas narrativas na metrópole. Seja a música alternativa e diversos locais da cidade em Ecos urbanos (Dir. Nilson Villas Boas e Maria Rita Kehl, Brasil, 1982, 29 min, 10 anos) , o trabalho em uma redação de jornal permeado pelo dia a dia muitas vezes hostil do centro da cidade em A Manchete (Dir. Luiz Moura, Brasil, 1997, 12 min, 16 anos), ou, ainda, a necessidade de sobreviver na cidade que repele e muitas vezes não é convidativa a um imigrante como em Anyone (Dir. Rita Buzzar, Brasil, 1983, 16 min, 16 anos). São Paulo é o cenário ideal para representar angústias, sons, injustiças e amores no cinema.

Acervo Online MIS

Além das exposições virtuais, o público também pode conferir parte do Acervo MIS que está digitalizado e pode ser acessado pela internet. No Acervo online, os visitantes encontram informações sobre os itens que compõem os acervos museológico e bibliográfico do MIS e, em alguns casos, terá amplo acesso ao conteúdo das coleções de fotografia, áudio e vídeo.

Tendo como base um banco de dados desenvolvido especialmente para o acervo do museu, o Acervo online apresenta-se ao público como um instrumento para a exploração dos milhares de itens que fazem parte do acervo MIS.