sexta-feira, 11/05/2018
Ensino Médio

No mês da Matemática, alunos aprendem a disciplina com a ajuda da tecnologia

Caderno Digital de Matemática está em implantação nas escolas da DE Norte 2

Muitas escolas aproveitam o mês de maio para realizar semanas inteiras com ações relacionadas às exatas. Isso porque no dia 6 de maio se comemora o Dia Nacional da Matemática. A data foi escolhida em homenagem ao professor Malba Tahan, heterônimo de Júlio César de Melo e Souza. E, para que essa disciplina seja cada vez mais apreciada pelos estudantes da rede estadual paulista, nas escolas da Diretoria de Ensino Norte 2, alunos da 1ª série do Ensino Médio fazem parte do projeto piloto de introdução ao Caderno Digital de Matemática.

O projeto tem o objetivo de migrar o papel para o digital. A plataforma desenvolvida em parceria com a Microsoft e Digital Pages pode ser acessada pela Secretaria Escolar Digital e pelo aplicativo baixado no celular com sistema operacional Android, iOS e tablets e está em fase de ajustes.

Os alunos têm a opção de acessar em modo online ou offline. Vale destacar que os estudantes estão utilizando o Caderno do Aluno impresso, já que se trata de um projeto piloto. A equipe da Educação que tem realizado visitas às escolas do projeto destaca que a primeira experiência gerou bons resultados e a expectativa é de expandir para outras unidades de ensino.

Os alunos da escola Albino César, localizada na zona norte da capital, se adaptaram facilmente, segundo a professora Tatiana Chagas. “Mesmo quando ainda estávamos conhecendo o aplicativo, os adolescentes se empenhavam em utilizá-lo”, explica.

Durante as aulas, a professora pede para que os estudantes resolvam alguns exercícios. Depois, os jovens que tiveram mais facilidade devem compartilhar como chegaram aos resultados, além de discutirem, todos, quais foram as dificuldades. E é assim que os alunos vão se preparando para novos desafios.

Na escola Professora Carmosina Monteiro Vianna, os alunos se sentem jogando videogame e até cobram que sejam realizadas mais atividades no caderno Digital de Matemática. Segundo a docente Maria Fátima Rico Abade Lima, “se eu não proponho nada no App, eles já me perguntam quando vamos usá-lo”, comenta a educadora.

Para Robson Candeias Macedo, vice-diretor da E.E. Cyrene de Oliveira Laet, o projeto vem para desmistificar a disciplina. “A Matemática é difícil se for trabalhada de uma forma tradicional do “giz e lousa”, ou até mesmo com aquelas ferramentas sempre estáticas”. Por isso, a tecnologia ajuda a gente a dinamizar essa aprendizagem, com um olhar voltado para as habilidades que a gente está trabalhando e o desenvolvimento que o aluno precisa ter dentro desse campo da ciência”, finaliza.

Segundo o professor Vanderley Aparecido Cornatione, integrante da Equipe Curricular de Matemática, o Caderno Digital de Matemática é vantajoso tanto para os professores, quanto para os alunos. “Para o aluno, é um recurso pedagógico em formato digital que favorece maior interação com os conteúdos, potencializando seu aprendizado. Para o professor, oferece relatórios de acompanhamento das atividades realizadas por seus alunos, o que torna sua intervenção pedagógica no processo de apoio às aprendizagens mais eficaz”, explica.