quinta-feira, 16/05/2019
Agenda do secretário

Secretário Rossieli Soares participa de painel sobre tecnologia e educação na Bett Educar

Mesa foi promovida pela Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação (OEI)

O Secretário da Educação Rossieli Soares participou nesta quarta-feira (15) do painel “Educação Mediada e Novas Tecnologias Educacionais”, promovido pela Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação (OEI) na Bett Educar, evento sobre educação e tecnologia que acontece durante a semana em São Paulo.

Com a presença de secretários de educação de outros estados, como Espírito Santo e o Distrito Federal, Rossieli discutiu sobre a importância de inserir a tecnologia em sala de aula, seja como tema de estudo ou como ferramenta de aprendizagem. “Não podemos mais deixar o aluno sair da escola sem saber o que é machine learning ou o que é inteligência artificial. O papel da educação não é formar especialistas ou programadores, mas pessoas que sabem o potencial da tecnologia: o que é, para que serve e como usá-la, de forma multidimensional, em suas vidas”, explica.

A mesa discutiu os desafios de inserir a sala de aula dentro das tecnologias e mudanças proporcionadas pela Era da Educação, bem como suas possíveis inserções dentro de metodologias e sua contribuição única para a melhora de índices sociais. “Nenhum país desenvolve sua educação sem criar uma formação continuada que tenha como foco a tecnologia. Todos os temas atuais da educação precisam de atores tecnológicos, seja como tema de estudo ou como ferramenta metodológica”, pontua Rafael Parente, Secretário de Educação do do Distrito Federal.

Discussão conta com participação da plateia

A mesa também discutiu o papel da tecnologia na sociedade. Segundo Rossieli, a importância de entender para onde ruma a tecnologia é fundamental para o exercício da cidadania quando o aluno sai da escola. “Quando olhamos os grandes nomes da tecnologia no mundo, como Steve Jobs ou Mark Zuckeberg, nenhum deles veio da área da tecnologia. Não existe empreendedorismo sem tecnologia, e isso significa ampliar horizontes”, pontua.

Com a participação de perguntas dos participantes, os convidados teceram reflexões sobre o tema e abordaram a prática do uso da tecnologia em sala de aula. “A experiência já mostrou que não basta comprar e distribuir computadores. Você consegue melhorar a inclusão digital, mas não consegue melhorar a aprendizagem. Como preparar professores e gestores para o uso da tecnologia e quais conteúdos podem ser formulados, alinhados com o BNCC, é o grande desafio da tecnologia na educação”, cita Lúcia Dallagnelo, Diretora do CIEB (Centro de Inovação para a Educação Brasileira).

O secretário Rossieli lembrou do Inova Educação e do uso de exemplos práticos para toda a rede.“Recentemente lançamos o Inova Educação, no qual 2 milhões de alunos da rede pública terão uma aula de tecnologia por semana. Temos diversos exemplos na rede de ensino de tecnologia com criatividade, enfrentando o problema e colocando esses conteúdos em sala de aula. Isso ajuda o aluno a sair da escola sabendo para onde o mundo está indo”, explica.

Além do consenso do desafio que o tema representa, os participantes também definiram o campo como um vasto universo a ser explorado por ideias e ações inovadoras. “Quando falamos em tecnologia na sala de aula, entramos num terreno onde há vários desníveis, mas também várias oportunidades de criatividade”, finaliza Raphael Callou, diretor do Escritório da OEI no Brasil.

O Bett Educar acontece até sexta-feira (16) e conta com diversos players do mercado de educação.