sexta-feira, 14/02/2020
Boas Práticas

Escola da Capital promove acolhimento com o grêmio estudantil

Iniciativa aconteceu na primeira semana do ano letivo

Um novo componente passou a tomar conta das escolas no início do ano letivo de 2020: o acolhimento. Antes restrito às escolas participantes do Programa Ensino Integral, a prática passou a ser realizada em toda a rede por conta do Inova Educação, que entre outras dinâmicas, se inspira nas boas práticas que já acontecem no estado.

Uma dessas escolas a praticar o acolhimento pela primeira vez foi a Escola Estadual Mozart Tavares de Lima, em São Paulo. Mas não sem ajuda: os alunos do Grêmio Estudantil da unidade coordenaram toda a experiência, que incluiu uma série de atividades de acolhimento, houve roda de conversa sobre as expectativas, dinâmicas, teatro e gincana.

O acolhimento é uma ação pedagógica com o objetivo de dar as boas-vindas aos educandos e às equipes docente e gestora, integrando os estudantes entre si, com a escola, funcionários, e fortalecendo a conexão entre eles. O ato de acolher tem o propósito de despertar nos estudantes o sentimento de pertencimento, e, principalmente, permitir seu desenvolvimento integral.

“O acolhimento não tem hora nem local específico para acontecer. É uma postura que envolve duas vontades: a vontade de ser acolhido, que vem da infância, dos braços de mãe, e a vontade de acolher, de ouvir o outro, de mostrar o quanto ele é querido e acolhido”, explica Cristina Mabelini, coordenadora da EFAPE.

Uma das missões do Acolhimento é fazer com que a escola dialogue com os sonhos dos estudantes, e que os jovens percebam a relação que as atividades escolares têm com seus sonhos, enxergando o sentido da escola em sua vida. “Quando eu entrei na escola e passei por esse processo, fiquei realmente apaixonado. Não só pela ação, mas também pela escola”, explica Lucas Henrique Paiva da Silva, aluno da EE Reverendo Augusto Paes D’Ávila, da Diretoria de Ensino São Vicente.

Outra proposta da ação é fazer com que os alunos reflitam sobre o seu Projeto de Vida, um dos três novos componentes da matriz curricular, que também traz Tecnologia e Inovação e Eletivas.