quarta-feira, 07/10/2020
Destaque

.

900 escolas da rede estadual de SP retomam atividades presenciais opcionais

As escolas da rede estadual iniciam a retomada das atividades presenciais opcionais a partir desta quarta-feira (7). No total, 904 escolas em 219 municípios paulistas passam a ofertar atividades de reforço e recuperação. São cerca de 200 mil estudantes atendidos. Só na Capital são 304 unidades retomando as atividades presenciais, segundo balanço da Secretaria Estadual da Educação. Parte delas já funciona desde o dia 8 de setembro.

As escolas estaduais podem oferecer aulas para alunos do ensino médio ou da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) a partir desta quarta-feira (7) nos municípios que autorizarem.

Na manhã desta quarta (7), o secretário Rossieli Soares acompanhou as atividades de retomada na Escola Estadual Thomaz Rodrigues Alckmin, na Capital.

“É muito importante que a gente dê esse passo, amparado pelos protocolos de higiene, é claro, mas que permitem que as crianças retomem sua rotina e contato com o ambiente escolar. Estudos apontam que quanto mais tempo os estudantes ficam longe das atividades presenciais das escolas, maior será o aumento da desigualdade social. O professor nunca será substituído”, afirma Soares.

O Governo de São Paulo autorizou a o retorno das aulas para o ensino médio e EJA a partir desta quarta. Para as escolas que atendem alunos do ensino fundamental, a data prevista de retorno foi alterada para o dia 3 de novembro. Porém, tanto o calendário de retomada presencial como a realização de atividades de reforço nas escolas municipais, estaduais e privadas dependem da autorização de cada prefeitura.

Desde o dia 8 de setembro, as escolas já podem retomar atividades presenciais de acolhimento e recuperação, também mediante autorização dos municípios.

Volta segura

A reabertura deve respeitar limites máximos de alunos e protocolos sanitários. Nas redes privadas e municipais, a educação infantil e os anos iniciais do ensino fundamental podem ter até 35% dos alunos por dia em atividades presenciais. Para os anos finais dos ensinos fundamental e médio, o limite máximo é de 20%. Nas escolas estaduais, só é permitido o atendimento de até 20% em todas as etapas.

Para a volta gradual às aulas, o estado disponibilizou R$ 50 milhões por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola para aquisição de materiais de higiene e adaptação de banheiros. Para garantir a segurança da comunidade escolar na rede estadual, a Secretaria da Educação vai distribuir 12 milhões de máscaras de tecido, 300 mil protetores faciais de acrílico, 10.168 termômetros a laser, 10 mil totens de álcool em gel, 221 mil litros de sabonete líquido, 78 milhões de copos descartáveis, 112 mil litros de álcool em gel e 100 milhões de unidades de papel toalha.