quarta-feira, 26/10/2016
Ensino Fundamental

Novo cardápio da merenda escolar de SP será apresentado em evento internacional de gastronomia

Chef Janaina Rueda, responsável por assinar o cardápio, é uma das convidadas do Semana Mesa SP

Os novos pratos da merenda escolar das unidades estaduais de ensino do Estado de São Paulo serão “testados” pelos principais cozinheiros do Brasil. Criado pela Educação em parceria com a chef Janaina Rueda, o projeto “Cozinheiros da Educação” é tema de palestra da Semana Mesa, maior congresso de gastronomia da América Latina que acontece nesta quarta-feira (26), na ETEC Santa Ifigênia.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Janaina e uma equipe formada por merendeiras de escolas estaduais servirão o cardápio reformulado, que inclui refogado de carne moída, macarrão com sardinha, feijoada de carne fresca, cuscuz de frango, peixada, arroz com lentilha e strogonoff.

O evento é referência no cenário e aberto a chefs, profissionais e estudantes da área. Na edição deste ano, estão confirmadas a presença do espanhol Albert Adrià, o português José Avillez, o colombiano Juan Manuel Barrientos, além do japonês Zaiyu Hasegawa. A lista de brasileiros tem Alex Atala, Ana Luiza Trajano, Ariani Malouf e Felipe Bronze. A degustação com pratos do cardápio escolar fecha o segundo dia do seminário.

Receitas populares e brasileiras

Desde setembro, 210 escolas da capital já servem o novo cardápio. Para isso, Janaina e a equipe de nutricionistas do Departamento de Alimentação e Assistência ao Aluno (DAAA) organizaram uma série de encontros de capacitação para as merendeiras com dicas de preparo, sugestões de temperos e apresentação dos pratos. Na elaboração, foram considerados o paladar dos estudantes e as taxas nutricionais necessárias para cada refeição.

As receitas escolhidas dão prioridade a alimentos frescos e incluem opções de carne bovina, frango e peixe. Foram levados em conta os valores nutricionais dos ingredientes, o tempo de preparo e a oferta desses alimentos no Estado. As mudanças também seguem o perfil mais orgânico e rico em vitaminas já adotado pela Secretaria nos últimos anos, como feijão in natura, farinha de mandioca e leite em pó integral. A previsão é que o projeto seja levado às unidades da região metropolitana e interior até 2018.