quinta-feira, 03/10/2019
Diogo Moreira/A2img
EJA - Educação de Jovens e Adultos

“Nunca é tarde para aprender”: as experiências de quem voltou aos estudos depois dos 60

Rede possui 3.200 alunos com mais de 60 anos matriculados nos cursos Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Dos mais de cinco milhões de estudantes da rede estadual, 3.200 têm mais de 60 anos. Pode não parecer, mas eles estão estudando física, biologia e geografia como qualquer aluno de menos de 18 anos. Juntos, fazem parte dos matriculados nos cursos Educação de Jovens e Adultos (EJA) e compartilharam suas experiências no Dia do Idoso, celebrado nesta terça-feira (1).

Idosa volta às aulas depois da morte do marido

Marcelina Isaac, 64 anos, parou de estudar aos 14 anos e só voltou no ano passado para terminar o ensino fundamental.  “Eu queria retomar os estudos, mas meu marido não me deixava nem trabalhar. Ele adoeceu e precisei completar a renda. Agora quero retomar os estudos e, depois de formada, vou prestar vestibular de direito. Sempre quis ser advogada”, diz Marcelina. Hoje está está no Ensino Médio da Escola Silva Jardim, na Zona Norte.

Estudo junto com a nora

Na Escola Estadual Jorge Saraiva, também na Zona Leste, Josefa Luis, 63 anos, retomou os estudos junto com a nora. Josefa já concluiu o ensino fundamental e atualmente cursa a 3ª série do ensino médio pelo EJA. Ela conta com auxílio da nora e dos funcionários da escola para se locomover pois possui mobilidade reduzida, mas isso não a impede de frequentar assiduamente as aulas. Além dela e da nora, vários outros familiares, como filhos e netos, já passaram pela mesma escola.

Melhoria interna

“Nunca é tarde para aprender e melhoramos o mundo a nossa volta”, diz Nazilda Gomes da Silva, 60 anos, que estuda na Escola Estadual Luiz Antônio Fragoso, na Zona Leste de São Paulo.
Roberto Rosa de Moura, 74 anos, também está matriculado na mesma unidade. “Voltei a estudar porque tenho a necessidade do aprendizado e pretendo me formar em psicologia”, afirma.

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) da rede estadual de SP recebe alunos a partir de 15 anos para o Ensino Fundamental Anos Finais e 18 anos, no caso de Ensino Médio. E é ofertado em duas modalidades, sendo a EJA de presença obrigatória, com atualmente mais de 190 mil alunos matriculados, e o Ceeja (Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos) com presença flexível com mais de 80 mil alunos.