terça-feira, 06/04/2004
Últimas Notícias

Olimpíada de Física destaca alunos de escolas estaduais

O último sábado (3) foi uma data de grandes revelações para os participantes da Olimpíada Paulista de Física (OPF), que tem se revelado um dos principais eventos na área de Educação do País. Dos 172 melhores colocados (de uma listagem de 15 mil estudantes), os 15 melhores de cada série – estudantes da 5ª série […]

O último sábado (3) foi uma data de grandes revelações para os participantes da Olimpíada Paulista de Física (OPF), que tem se revelado um dos principais eventos na área de Educação do País. Dos 172 melhores colocados (de uma listagem de 15 mil estudantes), os 15 melhores de cada série – estudantes da 5ª série do ensino fundamental à 3ª série do ensino médio – participaram da cerimônia de premiação.

Em 2003, 15 mil estudantes de 1,5 mil escolas se inscreveram para as provas da Olimpíada. Dos 172 premiados, 36 são oriundos de escolas públicas, sendo 25 de Escolas Estaduais. Os estudantes receberam uma menção honrosa especial, como forma de estímulo pela dedicação ao estudo da Física.

Entre eles, seis receberam medalhas de bronze: André Luiz Dias Santana, 5a série da EE José Olympio Pereira Filho, de Itaquaquecetuba; Raquel Malta Nunes Almeida, 5a série da EE Dona Luiza Macuco, de Santos; Marcos Felipe Trevisan, 6a série da EE Maria Aparecida Balthazar Poço, de Araçatuba; Danilo Furlan Kardi, 7a série da EE Batista Renzi, de Suzano; Aelinton Fernando Souza, 8ª série da EE Prof. Wilson Camargo, de Americana; Anderson Baptista Gama, 8ª série da EE José Alvim, de Atibaia.

A Olimpíada ainda rendeu ao aluno Celso Rafael de Pádua Paccola, da 7ª série, da EE Dr. Edgardo Cajado, de Ribeirão Preto, o Prêmio Especial de Melhor Estudante das Escolas Públicas. O evento homenageou também as Diretorias de Ensino de Americana, Araçatuba e Caieiras, pela participação intensa e apoio à Olimpíada de Física.

A OPF é um programa permanente da Associação Paulista de Professores de Física (Aprofi) e uma iniciativa conjunta com o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), da Estação Ciência da USP, do Conselho Britânico, e a partir de 2001, da Secretaria de Estado da Educação, entre outras instituições públicas e privadas.

O crescente interesse pela Olimpíada tem se revelado um dos principais eventos na área de educação no Estado de São Paulo. Em 2001, foram 9 mil alunos inscritos. Em 2002, o evento atingiu 12 mil inscritos e em 2003 chegou a 15 mil alunos de 1.500 escolas.

O objetivo da Olimpíada é valorizar o estudo da Física, despertar o interesse dos jovens para essa importante ciência e identificar potenciais talentos para a pesquisa científica e tecnológica. A Olimpíada foi composta de duas fases, a primeira chamada Regional e a segunda, Estadual. Dos 15 mil inscritos inicialmente, 1,4 mil alunos (de 171 cidades do Estado de São Paulo e de uma cidade do Estado do Paraná) classificaram-se para a prova da Fase Estadual, que aconteceu em novembro de 2003, no ITA em São José dos Campos.

Paola Martins