sexta-feira, 26/07/2019
Boas Práticas

#Pais: confira dicas para auxiliar os jovens no vestibular!

Confira dicas de professoras da rede para fortalecer os estudos

As férias escolares estão acabando! Na próxima quarta-feira (31), estudantes matriculados na rede estadual paulista em classes do Ensino Fundamental, Médio e EJA (Jovens e Adultos) recomeçam as atividades.

Este é um semestre especial, pois muitos estudantes, em especial aqueles que irão prestar vestibular, precisam encarar uma verdadeira maratona de provas de fim de ano e vestibulares. É pensando nisso que a Secretaria da Educação reúne algumas dicas importantes para auxiliar os estudantes e famílias a completarem este período sem nenhuma dificuldade.

  • Incentive o aluno a sempre tentar de novo, a ler com atenção e refazer aquele exercício que parece muito difícil. Faz parte do processo de aprendizagem as várias tentativas e o erro para que o estudante possa entender onde errou e como fazer diferente. “No período do vestibular é fundamental que os pais auxiliem os jovens a manter uma rotina de estudos pensando nas provas de fim de ano”, explica a professora Érica Fernandes.
  • A tecnologia é parceira da educação. Mas é preciso saber a hora de utilizá-la. Se o livro ainda é o principal material didático do seu filho, deixe o computador e o tablet para depois das tarefas. Outra dica é perguntar nas escolas quais sites podem ser consultados para fazer pesquisas para os trabalhos e tarefas de casa. “Muitos estudantes hoje fazem perfis de estudos no Instagram ou no Facebook. Usar as redes sociais para colocar o conteúdo na cabeça é fundamental”, explica a professora Marli da Silva.
  • O melhor horário para fazer a lição e estudar é diferente para cada criança e adolescente. Estabeleça um período fixo (manhã ou tarde), respeite o tempo de descanso e os intervalos das refeições. As atividades escolares exigem disciplina e concentração;
  • O processo de aprendizagem varia de aluno para aluno. Fazer comparações ou estabelecer metas inatingíveis são atitudes prejudiciais. Reconheça os limites de seu filho e sempre o encoraje a melhorar, além de desestimular a competição não saudável com outros estudantes.