terça-feira, 28/04/2020
Últimas Notícias

Participante do MasterChef dá dicas de gastronomia e carreira para rede estadual

A cozinheira Raquel Novaes contou sobre sua trajetória profissional em transmissão online

Durante o intervalo das aulas online, convidados especiais são levados ao Centro de Mídias para conversarem com estudantes e professores. Nesta terça-feira (28) foi a vez de Raquel Novaes, empresária e cozinheira ex-participante de duas edições do reality show culinário MasterChef.
Raquel trabalhava no ramo de importação e falou da mudança radical que teve em sua carreira. “Muitas vezes a gente tenta se encaixar naquilo que conhecemos e tem de referência de profissões aceitas socialmente.” A guinada para a gastronomia aconteceu depois que a empresária questionou o propósito do que ela vinha fazendo e como poderia contribuir para o mundo. Ela conta que a paixão pela cozinha sempre esteve presente. Desde pequena com a avó ela cultiva uma horta e a via cozinhar. Também chegou a fazer e a vender doces, mas a paixão ficou adormecida por vários anos.
O retorno aconteceu após aulas experimentais na faculdade. “No processo de escolha de uma profissão, tente experimenta-la antes, isso eu aconselho muito”. Mas sem as condições de iniciar um curso de gastronomia, Raquel voltou a tentar a experiência no MasterChef, onde, na primeira participação, garantiu o 3º lugar. Ela também buscou cursos específicos da área.
Para os alunos da rede ela afirma “Se tem uma coisa que ninguém nunca vai te tirar na vida é conhecimento”. E dá a dica para procurarem informações em livros e não somente na internet e para também sempre conferirem as suas fontes.
A chef também falou sobre o trabalho em equipe, que é essencial em uma cozinha, escritório, ou até mesmo no futebol. Em outro momento relembrou que na sua segunda passagem pelo reality ajudou um concorrente, que a eliminou, com uma receita que ele não conhecia. Ela ainda incentivou os estudantes a ajudarem uns aos outros nas suas dificuldades, principalmente durante a pandemia.
Sobre Projeto de Vida, a cozinheira que também é formada em comunicação e já trabalhou com pesquisa conta que nada precisa ser completamente definitivo e que os jovens estudantes podem experimentar antes de tomar outros rumos. Ela ainda ressalta que os estudantes devem estar atentos a coisas e assuntos que despertam uma paixão.
A disciplina Projeto de Vida, implantada em toda rede neste ano e busca trabalhar as paixões e aspirações de cada aluno individualmente, traçando metas para o futuro para descobrir caminhos de atingi-las.
O extenso currículo de Raquel ainda contém apresentação de programas culinários. Outro trabalho, outro desafio: falar diretamente com uma câmera, diferente do formato MasterChef. “É muito importante fazer coisas que nos desafiam e que às vezes não estão na nossa zona de conforto”. Ela ainda instruiu que ao estabelecer objetivos não é possível chegar ao final de primeira, mas sim dando um passo de cada vez. “Tudo é um processo.”

Reutilização de alimentos

O Brasil é um dos países que mais desperdiçam alimentos no mundo e isso acontece não só dentro das casas, mas também dentro da produção. Para combater este fato, Raquel explica que partes do alimento como, caules, cascas e ramas, que normalmente são jogadas no lixo podem ser em sua maioria reaproveitadas. Ela ainda brinca que geladeira de casa é uma caixa misteriosa, desafio do MasterChef onde cozinheiros devem usar os ingredientes oferecidos. “A receita favorita depende na verdade do que você tem na geladeira”.
Nos comentários sobre o papo, diversos educadores avaliaram a entrevista como inspiradora. Ela por sua vez exaltou a atitude dos professores durante a pandemia “Dou meus parabéns a todos professores que estão ali com garra, motivando os alunos para continuar estudando dentro quarentena.”