quinta-feira, 19/09/2019
Ensino Integral

Termina hoje (19) o prazo de manifestação de interesse de ingressar no Ensino Integral

Prazo foi prorrogado na última segunda-feira (16)

Termina nesta quinta-feira, 19 de setembro, o prazo para que unidades escolares interessadas em aderir ao PEI manifestem interesse. Para manifestar o interesse, é preciso que a escola comunique e preencha um formulário na Diretoria de Ensino. O próximo passo é passar por uma avaliação criteriosa, feita pela Secretaria da Educação.

Na última quarta-feira (11), foi publicada no Diário Oficial do Estado a resolução que garante a expansão do Programa Ensino Integral (PEI). O documento institui as diretrizes para a expansão, e garante entre outros pontos que as unidades que aderirem ao programa poderão ofertar turmas noturnas de Ensino Médio ou na modalidade de Educação de Jovens e Adultos.

Professores

O modelo permite que os professores atuem em regime de dedicação integral a uma escola, com mais tempo para estudo e preparação de aula. Para isso, recebem uma gratificação de 75% sobre o salário-base.

Os docentes que estiverem lecionando nas escolas que aderirem ao programa terão prioridade para nelas permanecerem. A resolução traz mais uma novidade: o cargo destes professores, anteriormente transferido para outras unidades escolares, permanecerá naquela que aderir ao programa.

Já os docentes que não quiserem ou não permanecerem no PEI ainda poderão trabalhar em uma escola próxima. “Queremos que o professor abrace e faça parte desse programa, porque é melhor também para ele. Ele se sente mais integrado com a comunidade, fazendo parte desse universo”, relata o secretário Rossieli Soares.

Vantagens

O investimento da Educação no Ensino Integral também ajuda a cumprir as metas previstas nos Planos Nacional e Estadual de Educação que determinam que 50% das escolas devem oferecer essa modalidade de ensino até 2024 e 2026, respectivamente.

“O Ensino Integral é comprovadamente a melhor forma que temos atualmente para melhorar a aprendizagem dos estudantes e aumentar as competências cognitivas e também socioemocionais. Temos que educar a sociedade para a vantagem desse modelo”, pontua Haroldo Rocha, secretário executivo da comunicação.

Estudos apontam que o Ensino Integral ajuda a melhorar a aprendizagem dos alunos e aumenta a empregabilidade e renda dos egressos. Os alunos do Ensino Médio das escolas do PEI tiveram desempenho no último Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp) 60% maior em relação aos estudantes das escolas regulares.