quinta-feira, 10/05/2012
Últimas Notícias

Prêmio Mario Covas anuncia vencedores esta noite

Premiação conta com a participação de educadores da rede estadual entre os finalistas, com projetos inovadores aplicados nas escolas da rede “É muito gratificante saber que o seu projeto está sendo reconhecido. Além do Prêmio Mario Covas, nossa iniciativa foi escolhida pela ONU como uma das oito compras mais sustentáveis do mundo”, declara o gerente […]

Premiação conta com a participação de educadores da rede estadual entre os finalistas, com projetos inovadores aplicados nas escolas da rede

“É muito gratificante saber que o seu projeto está sendo reconhecido. Além do Prêmio Mario Covas, nossa iniciativa foi escolhida pela ONU como uma das oito compras mais sustentáveis do mundo”, declara o gerente de suprimento da FDE, Antônio Henrique Filho.

O gerente de suprimento inovou na hora de comprar o material escolar de 4,2 milhões de alunos da rede. Todo o material foi comprado em meses de menor movimento, o que ajudou a manter a economia fortalecida. Além disso, foram incluídos artigos sustentáveis na lista, como o caderno reciclado muito bem aceito pelos alunos.

Saiba mais sobre a compra sustentável de material escolar 

É para premiar iniciativas como essa que o Prêmio Mario Covas existe. Hoje (10), serão anunciados os vencedores nas categorias Inovação em Gestão Estadual, Inovação em Gestão Municipal, Cidadania em Rede e Governo Aberto. A cerimônia, que acontecerá no Palácio dos Bandeirantes, contará com a presença do governador Geraldo Alckmin e de educadores finalistas que concorrem com projetos inovadores aplicados nas escolas da rede. 

Além do projeto sobre a compra sustentável do material escolar, a Secretaria da Educação também será representada pelo programa a Metamorfose do Fumante. A iniciativa do professor de física da E.E. Voluntário Turano, Elder Alexandre Piccoli, despertou os estudantes para os malefícios do cigarro.

O projeto tinha o objetivo de atingir os alunos que estavam curiosos para fumar em um narguilé ou experimentar as novas versões de cigarro com menta ou com canela. Por conta disso, foi desenvolvido um trabalho em que os próprios alunos produziram material explicativo sobre o assunto. Os estudantes também foram responsáveis pela distribuição de adesivos que alertavam sobre os perigos do cigarro.

“O que mais chama atenção no projeto é o caráter interdisciplinar. Na matéria de biologia foi possível estudar o caminho da fumaça pelo corpo, em química quais são as substâncias químicas do cigarro, em filosofia e sociologia o efeito da propaganda sobre os jovens, em matemática tabulamos uma pesquisa feita na comunidade e em física trabalhamos uma peça teatral que mostrou a ótica da metamorfose da transformação do corpo de um fumante”, explica o professor.

Outra iniciativa que concorre ao prêmio é o projeto Violência – Reflexo da Sociedade. A professora da E.E. Tarsila do Amaral, Glace Augusta Motta Silva, propôs a reflexão do tema por meio de vídeos, peças teatrais e danças.

“Os alunos que participaram desse projeto têm uma diferença muito significativa de comportamento perante aos outros que estão chegando. É o querer ser forte que gera violência dentro da escola. Por isso pesquisamos sobre o tema e desenvolvemos um belo trabalho”, afirma a professora Glace.

O programa Sistema de Proteção Escolar também é destaque do Prêmio Mario Covas. Criado em 2009, a iniciativa tem entre seus principais objetivos a prevenção de conflitos no ambiente escolar, a integração entre a escola e a rede social e a proteção da comunidade escolar e do patrimônio público.

Segundo o coordenador do programa, Felippe Angeli, as duas principais ações do Sistema de Proteção Escolar são os professores mediadores e as articulações com organizações não governamentais e institutos. Para que tudo funcione, uma equipe de 10 pessoas trabalha diariamente com o tema. ” O Estado tem uma equipe que trabalha o tempo todo pensando em sistemas de proteção às escolas. São Paulo é muito grande e com certeza existem outras iniciativas de impacto concorrendo. Estamos felizes porque também estaremos lá”, afirma.