quinta-feira, 31/01/2019
A2img/Luis Blanco
Boas Práticas

Professor de Matemática cria canal do Youtube para facilitar aprendizado

Através do ‘Pô Bicho!’, docente da E.E. Santos Amaro da Cruz ensina cálculos de maneira mais simples e dinâmica

Criar métodos lúdicos e dinâmicos são essenciais para estimular os jovens a se dedicarem mais aos estudos. Na rede estadual de ensino, é importante que as escolas desenvolvam projetos para engajá-los cada vez mais nas disciplinas e na tomada de decisões de sua unidade de ensino. 

A internet, por exemplo, é uma ferramenta que agiliza o processo de aprendizagem em muitos assuntos. O professor de Matemática Pedro Real da Escola Estadual Santos Amaro da Cruz, na capital paulista, é a maior prova de que trazer ferramentas alternativas para o ensino é a chave para um aprendizado muito mais próspero. 

O docente se destacou dentro e fora da unidade depois de romper a barreira das salas de aulas. Com o intuito de promover maior entendimento da sua disciplina, Real criou um canal no Youtube para auxiliar os estudantes. Ele conta que sentiu a necessidade de fazer vídeos explicando alguns exercícios de Matemática.  

“O resultado me surpreendeu. No dia seguinte que publiquei o vídeo, perguntei na sala quem tinha assistido e grande parte dos alunos levantaram a mão. Isso me causou um impacto, porque quando dou lições de casa têm muitas restrições”, afirma. 

O canal “Pô Bicho!” já tem 8,5 mil inscritos e os vídeos, animados e dinâmicos, ajudam muitos jovens com cálculos que se parecem bastante complicados. O objetivo do docente é fazer com que seus alunos aprendam o passo a passo das equações de uma forma mais descomplicada. 

A estudante Luana Rodrigues Galvani comenta que quando descobriu o canal a disciplina ficou muito mais clara. “Sai daquela coisa convencional do professor ficar escrevendo cálculos na lousa e os alunos sentados tentando resolver”, completa. 

Seu colega, Matheus Aurélio, também fala sobre a iniciativa do professor. “Ele abriu a porta para nós. Matemática não é fácil para todo mundo, por isso ele conseguiu ajudar muitos alunos”, ressalta o jovem. 

Nos vídeos, Real procura explicar o conteúdo abordado na aula seguinte para que os alunos anotem todas as dúvidas e tirem em sala. 

“Hoje você não consegue trabalhar em lugar algum se não houver tecnologia. Se a escola não tiver inserida (dentro desse meio), há um perigo de nós formarmos alunos analfabetos digitais”, finaliza a diretora da escola, Sônia Gomes Cruz.