sexta-feira, 16/08/2019
Boas Práticas

Professoras da rede estadual participam de formação sobre em Nova York

Programação incluiu curso sobre combate ao abuso sexual em Nova Iorque na Universidade de Columbia

Seis professoras da rede estadual viajaram para Nova Iorque, nos Estados Unidos, para participar de uma formação sobre o combate ao abuso sexual e exploração sexual de crianças e adolescentes. Havia representantes das cidades de Birigui, Ribeirão Preto, Piraju e Jacareí.

A viagem é resultado de um concurso realizado pelo Instituto Liberta e a Columbia Global Centers| Rio de Janeiro, em parceria com a Secretaria Estadual da Educação, que premiou quatro projetos de combate ao abuso sexual realizados em escolas da rede estadual.

O objetivo era fazer com que os docentes pensassem estratégias para combater a exploração sexual e trabalhar em rede pela proteção dos seus alunos. Durante a viagem as professoras puderam apresentar seus projetos e trocar estratégias para superar os desafios.

“Participamos de cursos na Universidade de Columbia e também visitamos centros educacionais de crianças que sofrem abuso ou exploração sexual. Tivemos oportunidade de ver como eles lidam com o problema, como solucionam, inclusive com a questão dos imigrantes que chegam. Foi muito valioso”, conta Giovana Loli, coordenadora da Escola Estadual Antonio Kassawara Katutok, na cidade de Birigui.

Giovana e a diretora da escola Maria Elizabeth Oliveira foram premiadas pelo trabalho que desenvolveram na unidade. Após a denúncia de um caso de abuso que uma aluna sofreu na família, elas promoveram rodas de conversa para reforçar empatia, solidariedade e respeito mútuo entre toda a comunidade escolar.

Em Ribeirão Preto, as professoras Bruna Danielle Guimarães e Livia Aparecida Alves criaram um canal no Youtube e usam as redes sociais para orientar as vítimas de abuso. “É fundamental combater o abuso e incentivar outras pessoas a tomar consciência sobre o assunto. É um tema de todos”, explica Bruna.

A dirigente de ensino de Piraju, Sandra Tonon, e a supervisora de ensino de Jacareí, Daniela Paula, se propuseram a liderar a rede proteção em suas cidades e efetivaram protocolos que garantem encaminhamentos seguros para quem precisa de um atendimento multidisciplinar.

Parceria com o Instituto Liberta

No ano passado, educadores da rede estadual participaram de encontros, promovidos em parceria com o Instituto Liberta, para habilitar os docentes a identificar casos de exploração sexual e agir de forma integrada no combate ao problema. Os encontros fortaleceram projetos que já aconteciam na rede e inspiraram docentes a realizarem novas iniciativas e se comprometerem a reforçar a luta contra a exploração e o abuso sexual infantil, levando a reflexão aos demais profissionais da escola.