quarta-feira, 13/11/2013
Ensino Integral

Profissionais das Escolas de Tempo Integral discutem metas para planejamento de 2014

O objetivo principal é aprimorar as ações e a gestão pedagógica das unidades que integram o projeto

Discutir e planejar. Essas duas palavras permearam as atividades do 2° Encontro de Educadores de Escolas de Tempo Integral, evento promovido em Serra Negra, pelo Centro de Projetos Especiais da Secretaria da Educação.

O secretário da Educação Herman Voorwald, o secretário-adjunto João Cardoso Palma Filho e a coordenadora de Gestão de Educação Básica (CGEB), Maria Elizabete da Costa, além de supervisores de ensino, professores coordenadores de núcleo pedagógico e diretores de Escola de Tempo Integral participaram do encontro.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Segundo a organização, 72 Diretorias de Ensino que possuem escolas dentro do modelo foram representadas. Os cerca de 400 profissionais traçaram metas que serão consideradas ao longo do planejamento para próximo ano letivo.

Em sua fala, o secretário Herman Voorwald elencou ações adotadas para a implementação do modelo em tempo integral e apresentou medidas que passarão a vigorar na rede. “Essas reuniões são importantes, pois permitem que a rede se manifeste”, disse o secretário.

“A Coordenadoria de Gestão da Educação Básica (CGEB) vive no mês de novembro o seu planejamento de 2014, portanto, trazer a equipe do programa para discutir faz parte da nossa sistematização. É esse público que levanta as demandas, aponta os progressos e direciona nosso trabalho”, explica Maria Elizabete.

Os profissionais ainda trocaram experiências sobre projetos desempenhados em suas regiões, apontaram necessidades das unidades escolares e acompanharam formações com convidados da USP, Unesp e Instituto Ayrton Senna.

“Estes debates propiciam o fortalecimento das ações pedagógicas realizadas nas salas de aula e tanto o professor como aluno conseguem visualizar este processo de forma positiva, possibilitando o desenvolvimento de uma aprendizagem holística”, comenta Rosemary de Oliveira Louback, diretora do Centro de Projetos Especiais.

Para saber mais, acesse a intranet da Educação

Aluno mais tempo na escola

São Paulo realiza uma série de ações para garantir aos alunos das escolas estaduais uma jornada integral de estudos, por meio dos programas Vence, CEL e dos modelos de Escola de Tempo Integral. Atualmente, 419 mil estudantes são atendidos por esses programas, número que irá aumentar em 40% em 2014, para cerca de 596 mil alunos atendidos.

Todas as informações estão disponíveis na nova página da Educação sobre o Ensino Integral paulista, que contém reportagens, vídeos e serviço para alunos e educadores da rede estadual de ensino.