terça-feira, 03/02/2004
Últimas Notícias

Programa Bolsa-Mestrado já recebeu 650 inscrições

Novo período de inscrição será aberto no próximo dia 16 de fevereiro O Programa Bolsa-Mestrado é um sucesso! Seiscentos e cinqüenta educadores da rede pública de ensino já se inscreveram para receber uma das 1.780 bolsas de estudo que o Governo do Estado de São Paulo está disponibilizando para cursos de mestrado e doutorado reconhecidos […]

Novo período de inscrição será aberto no próximo dia 16 de fevereiro

O Programa Bolsa-Mestrado é um sucesso! Seiscentos e cinqüenta educadores da rede pública de ensino já se inscreveram para receber uma das 1.780 bolsas de estudo que o Governo do Estado de São Paulo está disponibilizando para cursos de mestrado e doutorado reconhecidos pela CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoas de Nível Superior.

Vários períodos de inscrições para a obtenção das bolsas de estudo serão abertos durante o ano pela Secretaria de Estado da Educação. O primeiro terminou em 31 de janeiro. No dia 10 de fevereiro, as Diretorias de Ensino do Estado publicam a classificação final desses 650 primeiros candidatos, informando quantos serão beneficiados e especificando o tipo de bolsa que irão receber.

Os educadores terão duas opções de bolsas de estudo. Poderão optar por receber R$ 720,00 reais por mês, durante 30 meses improrrogáveis, ou pedir afastamento do trabalho em sala de aula. O educador que optar pelo afastamento do trabalho terá que passar 24 horas/semanais desenvolvendo projetos de reforço e recuperação de alunos na Diretoria de Ensino na qual está vinculado e terá direito a 16 horas semanais livres para estudo. Metade das bolsas de estudo (890) será destinada aos educadores que optarem por receber o benefício em dinheiro, a outra metade (890) aos que decidirem pelo afastamento. Os salários dos bolsistas, nos dois casos, serão pagos integralmente.

Os educadores ainda terão que firmar um compromisso de que permanecerão no magistério público estadual após a conclusão do curso, pelo prazo mínimo de 2 (dois) anos. Em caso de descumprimento das regras, os educadores beneficiados pelas bolsas de estudo estarão sujeitos a devolver a ajuda de custo recebida e/ou a repor as horas/aula das quais foram liberados.

O segundo período de inscrição inicia-se em 16 de fevereiro e vai até 31 de março.

Para candidatar-se a uma das bolsas de estudo, o educador deverá ser titular efetivo da Secretaria de Estado da Educação, com licenciatura plena. As bolsas serão distribuídas para professores em sala de aula, educadores coordenadores que atuam nas escolas, diretores, professores das Oficinas Pedagógicas, educadores do Núcleo Regional de Tecnologia Educacional, supervisores de ensino e educadores lotados nos órgãos da Secretaria. Em caso de empate serão levados em conta os critérios de tempo de serviço e freqüência em cursos anteriores de pós-graduação.

Para inscrever-se no Programa Bolsa-Mestrado, o educador deverá entrar no site http://cenp.edunet.sp.gov.br (site da Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas da Secretaria de Estado da Educação) e clicar no link do Programa Bolsa Mestrado, onde constam as informações sobre o programa e a ficha de inscrição.

O Projeto Bolsa-Mestrado integra o Programa de Formação Continuada da Secretaria de Estado da Educação e tem como objetivo propiciar aos profissionais da Educação a continuidade de cursos de pós-graduação “stricto sensu”. Foi implantado através do decreto 48.298, de 3 de dezembro de 2003, pelo Governador Geraldo Alckmin. A Secretaria disponibilizou uma verba de R$ 19.224.000,00 para o pagamento das bolsas.