quarta-feira, 14/12/2005
Últimas Notícias

Programa Caminho das Artes promove a peça Arautos em Amor

Amor, música, poesia e boas interpretações foram o realce da peça Arautos em Amor, que encerrou a programação2005 do projeto Caminho das Artes, nesta manhã, no teatro Fernando de Azevedo, na Praça da República. O espetáculo foi assistido por 180 professores da rede pública. A peça mostra as características do sentimento amor e o que […]

Amor, música, poesia e boas interpretações foram o realce da peça Arautos em Amor, que encerrou a programação2005 do projeto Caminho das Artes, nesta manhã, no teatro Fernando de Azevedo, na Praça da República. O espetáculo foi assistido por 180 professores da rede pública.

A peça mostra as características do sentimento amor e o que tem provocado a queda e a frieza deste sentimento na sociedade atual. Trajados de preto, poucas luzes e uma decoração toda vermelho carmesim, os quatro atores levaram o público a uma atenção e entrosamento continuado do início ao fim. Tudo isso por intermédio de poemas tradicionais e contemporâneos.

 

 

 

 

Dirigido por Paulo Ribeiro e com elenco formado por Cíntia Wartusch, Daniel Costa, Nábia Villela e Rafael Altro, (este último responsável também pela direção musical e arranjos), o espetáculo foi promovido pelo programa Caminho das Artes, que é uma iniciativa da Secretaria que desenvolve e trabalha com cinco fragmentos da cultura: museus, teatro, música, dança e cinema.

“Hoje em dia a sociedade tem vergonha de falar sobre o amor. Essa palavra tornou se desgastada para a sociedade”, disse o secretário Gabriel Chalita durante a abertura do evento. “Trabalhar sem amor não tem graça. Um namoro sem amor não tem graça, um casamento sem amor não tem graça e estudar sem amor não tem graça”, concluiu Chalita.

 

 

 

 

 

O espetáculo, com duração de uma hora, terminou com aplausos dos professores, representantes de várias instituições presentes, como a Pinacoteca do Estado, Centro Universitário Mariantonia, Museu Lasar Segal, Museu de Arte Moderna de São Paulo, Itaú Cultural, Cinemateca, Teatro Jovem, Ballet Stagium, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e Centro Cultural Grupo Silvio Santos.

Alexandre Peppe