sexta-feira, 22/06/2018
Governo do Estado de São Paulo
Escola da Família

Programa Escola da Família completa 15 anos e comemora com festa

O evento comemorativo acontece neste sábado com voluntários, educadores, alunos e coordenadores

O programa Escola da Família completa 15 anos de vida em 2018. E para comemorar, será realizado um evento, neste sábado (23), no Espaço Cultural “Paulo Amaury Serralvo”, em Mairiporã.

Na ocasião, vão ocorrer várias apresentações de música e dança protagonizadas pelos alunos da rede, além de depoimentos de coordenadores, educadores, estudantes e voluntários que fizeram parte da história do programa Escola da Família

Desde o início do programa, em agosto de 2003, já foram realizadas mais de 46 milhões de atividades e registradas mais 890 milhões de participações de pessoas da comunidade no entorno das escolas.

“Quando a comunidade participa das atividades, ela está enriquecimento o seu repertório”, afirma a coordenadora geral do Programa Escola da Família, Carmen Lúcia Bueno Valle.

Foram concedidas também mais de 260 mil bolsas de estudos a universitários que atuaram como educadores nas unidades do programa. Para isso, ao longo desses 15 anos, a Educação fez convênios com mais de 340 instituições de ensino superior por meio do Programa Bolsa Universidade, que viabiliza a oferta de bolsas de estudo no Escola da Família.

Neste ano, as escolas integrantes do programa receberão um montante de R$ 3,39 milhões, que serão utilizados para aquisição de materiais esportivos e pedagógicos destinados às atividades do Escola da Família.  O repasse vem sendo anunciado pelo secretário João Cury nas reuniões de Polo de 2018, que iniciaram em maio deste ano como parte da política de gestão democrática em implementação na rede estadual. Além do repasse, este ano, o programa receberá ainda um investimento de R$ 39 milhões destinado ao financiamento do Bolsa Universidade.

Sobre o Programa Escola da Família

O programa, que é uma grande ferramenta de transformação social e cultural, estimula as escolas a abrirem seus espaços para a comunidade aos fins de semana realizando atividades voltadas ao esporte, saúde, cultura e trabalho, que são os quatro eixos do Escola da Família.

Por meio do programa, são oferecidas bolsas de estudos para universitários atuarem como educadores aos finais de semana nas unidades integrantes. O benefício é concedido por meio de convênio da Educação com 150 instituições de ensino superior dentro do Programa Bolsa Universidade. O convênio prevê que a Pasta seja responsável por custear 50% do valor da mensalidade do curso do universitário até o limite de R$ 500,00, sendo o restante assumido pelas instituições de ensino superior parceiras.

“Cada educador universitário participa do seu projeto de acordo com o seu curso ou o que acha de mais interessante para a comunidade. O meu curso como eu faço enfermagem, eu falo mais da questão de prevenção e também e a questão da ação de cuidar”, explica Stefany Carrara Alberto, educadora universitária na escola Marechal Deodoro.

Felipe Freitas, pai de um aluno da escola Marechal Deodoro, virou voluntário também na unidade. “Acabei sendo convidado a dar aula para crianças também. E com o maior prazer, eu estou aqui, uma honra. Eu acredito que existe um caminho, a gente está plantando uma semente, onde essa semente pode trazer um futuro melhor para essas crianças”, explica.

O programa conta também com voluntários que são responsáveis por organizar ou participar de reformas e mutirões de limpeza na escola, gincanas e eventos, campanhas, atividades educativas, como contar histórias para crianças, entre outros projetos.

“O projeto viver desenvolve atividades como o futebol, que é o futsal, trabalhamos também com atividade de jiu-jitsu, ballet e aula de reforço de matemática especificamente”, conta Alexandre Henrique de Freitas, gestor do programa Viver.

Atualmente, o programa está presente em mais de 590 municípios nas 91 Diretorias de Ensino. São 2,2 mil escolas estaduais e mais de 70 escolas municipais que contam com a participação de 2,2 mil educadores, mais de 8 mil universitários bolsistas e cerca de 9 mil voluntários.